Por Filipe Garrett, para o TechTudo

06/06/2019 08h00 Atualizado 2019-06-06T11:00:04.652Z


PCI Express 4.0 ou, simplesmente, PCIe 4.0 é a quarta geração do padrão responsável pela comunicação entre a placa-mãe e a placa de vídeo. A tecnologia, que deve começar a chegar ao consumidor ainda neste ano, é a substituta dos chamados barramentos PCIe de terceira geração. A novidade tem como diferenciais o dobro da velocidade da versão anterior e a total compatibilidade com componentes mais antigos. Por exemplo, será possível usar uma placa PCIe 3.0 em um slot PCIe 4.0 sem problemas, embora dessa forma o potencial do novo PCIe não seja plenamente aproveitado.

A seguir, conheça em detalhes como o PCIe 4.0 funciona, suas vantagens e quais serão os primeiros produtos a aproveitar a tecnologia.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mais velocidade

Em linhas gerais, um slot PCIe 4.0 não deve parecer diferente das versões anteriores. O formato do conector é o mesmo e quem se acostumou a encontrar slots do tipo em placas-mãe não deverá notar nenhuma grande diferença visual. O que muda mesmo é a performance, e os valores tendem a impressionar. Em uma interface de 16 vias, o PCIe 4.0 deve permitir aproximadamente até 32 GB/s (gigabytes por segundo) de largura de banda entre o sistema e o periférico montado no slot. É o dobro do PCIe 3.0, limitado a 16 GB/s.

Esse ganho se reflete também nos PCIe com menos vias: em x1, serão 2 GB/s; em x2, 4 GB/s; conexões x4 (comuns em SSDs) chegarão a 8 GB/s; e interfaces de oito vias, a x8, serão de 16 GB/s no PCIe 4.0. Esses valores de velocidade que são o dobro do que a mesma contagem de vias atinge em PCIe 3.0.

Se você considerar que interfaces PCIe trabalham em um modo que permite o envio e o recebimento de dados ao mesmo tempo, na prática é possível dizer que o barramento x16 chega a 64 GB/s, por exemplo. Esse grande salto de velocidade deve aparecer em evidência em dois tipos de periféricos: placas de vídeo e SSDs com padrão NVMe, que usam o PCIe.

Na placa gráfica, esse grande volume de informações trocado com o sistema permitirá maior performance em games. Mas espera-se que o usuário encontre grandes avanços nas tecnologias de armazenamento. Os primeiros exemplos de SSDs compatíveis com o PCIe 4.0 mostram registros de velocidade superando a casa dos 5 GB/s, valor que é bem acima do que o consumidor tem acesso nos melhores SSDs do mercado na atualidade.

Primeiros dispositivos e placas

A primeira série de produtos compatíveis com o PCIe 4.0 chega ao mercado a partir de julho, quando os processadores Ryzen 3 da AMD e os chipsets X570 estreiam no mercado, promovendo o suporte à tecnologia. Além desses produtos, essenciais para o início da popularização do novo padrão, os primeiros SSDs compatíveis com essa interface já estão aparecendo. A Corsair revelou um modelo com encaixe M.2 e que pode atingir velocidades de leitura de 4.950 MB/s (megabytes por segundo), praticamente 5 GB/s.

Mais impressionante ainda é o modelo da Gigabyte. O Aorus gen4 tem 2 TB usa uma interface PCIe 4.0 de x4 (quatro vias, portanto) para alcançar velocidades superiores a 15 GB/s de gravação e leitura numa configuração RAID0. A performance do SSD é tão alta que a unidade vem com uma ventoinha própria e sistema de refrigeração dedicado.

Temperatura e consumo, aliás, podem se tornar um problema nas primeiras aplicações da tecnol

... ogia. As placas-mãe Crosshair da Asus, com suporte ao PCIe 4.0, foram demonstradas pela marca com um sistema de refrigeração bem compreensivo, que trabalha sobre o chipset: tipo de coprocessador da placa-mãe encarregado de controlar recursos de entrada e saída de dados, como é o caso dos slots PCIe.

E as placas de vídeo?

Já existem placas gráficas com a tecnologia: as Radeon Instinct MI60 da AMD são compatíveis, mas destinadas a data-centers. A Radeon VII, que usa a mesma arquitetura, é conectada via PCIe 3.0 porque, segundo a AMD, desktops ainda não precisam da alta velocidade do PCIe 4.0 para aplicações gráficas. Mas isso pode mudar com o suporte ao PCIe 4.0 se tornando mais amplo nos próximos meses: as futuras Radeon RDNA da série RX 5000 devem trazer a tecnologia para usuários domésticos.

O PCIe 5.0 já está por aí

A PCI-SIG, que é um consórcio que define os padrões técnicos e administra a aplicação do PCIe ao longo dos anos, já finalizou as especificações técnicas do PCIe 5.0 e há chances de que o novo padrão seja implementado comercialmente já em 2020, algo que poderia tornar o PCIe 4.0 obsoleto em alguns meses.

Essa situação pode acabar ocorrendo porque o processo de definição do PCIe 4.0 e de sua implementação no mercado acabou atrasando alguns anos. Em todo caso, quando chegar ao consumidor, o PCIe 5.0 trará o mesmo salto de performance do PCIe 4.0: o dobro de velocidade, acenando com largura de banda na faixa dos 128 GB/s para conexões de 16 vias (x16).

Computador extremamente lento: como resolver? Descubra no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.