Por Lucas Batista, para o TechTudo

08/06/2019 08h00 Atualizado 2019-06-08T11:00:13.309Z


A "música do brTT" surgiu como uma brincadeira do jogador Felipe "brTT" Gonçalves durante o primeiro split do CBLoL 2019. No entanto, o pro player, que também é dono da marca ReXpeita, lançou sua primeira produção musical, chamada de Flex, no dia 1º de junho deste ano em conjunto com o rapper Alva. Assim como o atirador do Flamengo eSports, outros atletas também se aventuram em carreiras além dos esports. Gabriel "FalleN" Toledo e Felipe "YoDa" Noronha, por exemplo, desenvolveram suas próprias empresas. Confira, a seguir, cinco casos de atletas e ex-atletas que investiram em outras carreiras.

Felipe "brTT" Gonçalves

Recordista e campeão de quatro edições do CBLoL, brTT se destaca não só em Summoner's Rift. O pro player também é empresário e tem uma marca de roupas chamada "ReXpeita", em referência à pronúncia com sotaque carioca de um dos jargões mais utilizados pelo jogador. Além disso, Felipe participou da música "Flex" junto do rapper Alva e do produtor e DJ Ecologyk. Nela, brTT canta versos em que cita personagens de LoL, como Thresh, Jin, Ashe e seu favorito, Draven, campeão que foi inspiração até mesmo para suas tatuagens.

Gabriel "FalleN" Toledo

FalleN é um dos maiores nomes do Counter Strike: Global Offensive (CS:GO) do mundo, mas não é somente pelas suas habilidades com o teclado e mouse. O capitão e AWPer da MIBR foi fundamental na consolidação do cenário brasileiro do game, já que foi um dos fundadores da Gamers Club e da plataforma de ensino Games Academy.

Atualmente a Gamers Club é responsável por alguns dos principais torneios do país, como a Gamers Club Masters. FalleN também tem uma empresa de periféricos para jogos chamada Fallen Store, que produz até mesmo uniformes para equipes de esports. A FaZe Clan de Rainbow Six: Siege (R6), por exemplo, usa os uniformes da Fallen Store.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Gabriel "Kami" Bohm

Considerado um garoto prodígio no LoL, Gabriel "Kami" Bohm se aposentou em 2018 com apenas 22 anos, idade na qual muitos pro players estão no início ou no auge de suas carreiras. Kami começou a jogar competitivamente em 2011, quando tinha 15 anos, e deixou o esporte eletrônico com dois títulos de campeão do CBLoL, além de ter figurado entre os dez melhores jogadores de LoL do mundo em 2015.

O ex-pro player deixou sua carreira para focar nos estudos de aviação, pois ele sonha em ser piloto. Apesar disso, KamiKat continua vinculado a paiN Gaming e ainda faz transmissões de League of Legends em seu perfil no Facebook Gaming.

Nicole "Cherrygumms" Merhy

Ex-pro player de Quake III e R6, Nicolle "Cherrygumms" Merhy é também a CEO da Black Dragons, equipe que participava quando jogava profissionalmente. Cherry assumiu o cargo na BD em 2016, meses depois de começar a jogar pela equipe. Sob seu comando, os Dragões Negros ganharam força e se tornaram uma organização tradicional em diversos jogos. O time se tornou até mesmo bicampeã mundial de

... /a> em 2017 e 2018. A jovem empreendedora também cursa uma graduação em Direito desde 2015 e fez toda sua carreira conciliando os esports com os estudos.

Felipe "YoDa" Noronha

Felipe "YoDa" Noronha é um dos maiores streamers de LoL na Twitch TV e também um pro player com destaque no cenário. Campeão do CBLoL 2017 pela Red Canids, equipe que defende até hoje, YoDa utiliza muitos jargões em suas transmissões que se tornaram gírias na comunidade do game. Um desses bordões nomeou sua empresa, a SehLoiro. A companhia começou como uma grife de roupa e produtos licenciados, mas com o tempo se tornou uma organizadora de eventos, assessoria de contratos e patrocínios, além de produtora audiovisual.

Via GamersClub, Fallen Store, SehLoiro



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.