Por Murilo Tunholi, da Redação

23/06/2019 07h00 Atualizado 2019-06-23T10:00:15.525Z


League of Legends (LoL) recebe patch notes frequentes com atualizações para os campeões e itens do jogo. Em alguns casos, a Riot Games substitui ou até mesmo remove itens desbalanceados da loja do game. Mas essas alterações podem gerar insatisfação nos jogadores, como aconteceu após a remoção do Sufocamento Ígneo, em janeiro de 2015. Vale lembrar, no entanto, que a decisão de retirar um item do LoL não acontece sem aviso, já que os anúncios de remoção costumam ser feitos em muitas patch notes antes de serem feitos. Relembre, a seguir, cinco itens que foram removidos do MOBA.

Sufocamento Ígneo

Em janeiro de 2015, no patch 5.2, a Riot Games anunciou a remoção do Sufocamento Ígneo. O item foi criado para ser um recurso “anti-tanques” para magos de magos de dano por explosão (burst), como Veigar e LeBlanc. O Sufocamento Ígneo garantia uma habilidade ativa que o mágico causado no alvo em 20%.

No entanto, os jogadores tornaram o item necessário para todas as situações, mesmo quando não havia tanques no time inimigo. Isso fazia com que os adversários fossem explodidos sem chance de se protegerem. Após inúmeras tentativas de balanceamento, a desenvolvedora optou por deletar o item do jogo.

Flâmula de Comando

A Riot Games removeu a Flâmula de Comando no patch 8.12. A desenvolvedora explicou nas patch notes que o item precisava ser reformulado antes de retornar ao LoL. A Flâmula garantia armadura e resistência mágica, além de um efeito ativo que aprimorava um minion escolhido pelo player. A tropa ficava mais resistente a ataques de campeões e torres, o que ajudava a pressionar a lane.

Porém o item só era comprado em situações para quais ele não foi planejado ou em trocas de meta. Essa confusão moveu a Flâmula para o banco de reserva.

Navalhas Sangrentas de Madred

Um dos itens essenciais para caçadores AD até a Season 3, as Navalhas Sangrentas de Madred garantiam uma força extra no combate contra tanques. O item era essencial para campeões com dano por segundo (DPS) alto, pois causava dano extra em cada ataque com relação à vida máxima do adversário.

Por mais que as Navalhas fossem muito fortes na teoria, na prática elas não se encaixavam em muitas builds. O dano causado pela sua habilidade passiva era mágico e não escalava bem em personagens AD. A Riot removeu o item, mas transferiu seu efeito para a Espada do Rei Destruído.

Coração de Ouro

Outro item removido no início da Season 3, o Coração de Ouro era um dos maiores geradores de ouro da época. Inicialmente ele foi desenvolvido para fazer parte das builds de campeões suportes, já que a função não farma e precisa conseguir ouro de outras formas.

O problema começou quando outras classes começaram a buildar o item, como lutadores e tanks. Além de ganharem muita armadura e resistência mágica com os equipamentos que eram construídos a partir do Coração de Ouro, os campeões também produziam muito ouro na partida. Para resolver a questão, o item foi excluído do jogo.

Centelha Iônica

A Centelha Iônica era um dos itens comprados mais pela diversão do que pela utilidade dos seus atributos e efeitos. Ao lado da Força

... da Trindade, a Centelha garantia vida e velocidade de ataque para os campeões. Além disso, a habilidade passiva do equipamento liberava um relâmpago a cada quatro ataques básicos que atingia até quatro inimigos.

Essa combinação resultava em poucas builds possíveis para campeões seletos, como um Shen especializado em split push. As limitações fizeram com que o item fosse deletado na Season 3, mas sua capacidade de soltar raios encontrou lugar na atual Faca de Statikk.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Quer começar a jogar League of Legends? Assista ao nosso guia completo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.