Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Pesquisadores da Universidade de Hannover, na Alemanha, desenvolveram uma tecnologia para controlar partes do corpo humano com um smartphone. A técnica, que ainda está em fase de experimentação, consiste em conectar eletrodos às pernas que se comunicam com o celular via Bluetooth. Através de impulsos elétricos os músculos são direcionados para onde o controlador quiser.

Cinco tecnologias para ajudar pessoas com deficiência visual

Em teste realizado, usuário é controlado para passar por obstáculo (Foto: Reprodução/Youtube) (Foto: Em teste realizado, usuário é controlado para passar por obstáculo (Foto: Reprodução/Youtube))Em teste realizado, usuário é controlado para passar por obstáculo (Foto: Reprodução/Youtube)

Além dos eletrodos, há uma espécie de painel Wireless que fica acoplado na cintura. O cinto high-tech é responsável por captar e repassar às pernas os controles emitidos do smartphone.

O projeto nasceu pensando em um problema bem comum nas grandes cidades: pessoas se esbarrando ao ficarem olhando para o celular. No futuro, a ideia é que o dispositivo acoplado ao corpo seja capaz de identificar um obstáculo à frente e de forma automática acionar os músculos para fazer o desvio.

Qual é o melhor navegador para smartphone? Comente no Fórum do TechTudo

O dispositivo também poderá ser usado em conjunto com equipamentos de realidade virtual. Os esbarrões acidentais, temido por entusiastas da tecnologia, podem estar com os dias contados.

Outra aplicação para a tecnologia é o uso em conjunto com apps de GPS. O usuário com o dispositivo acoplado ao corpo poderia ser guiado para casa automaticamente.

No entanto, para chegar à população, a tecnologia ainda precisa ser aprimorada. Em testes realizados, o dispositivo não funcionou de forma adequada em cobaias com acúmulo de gordura nas pernas.

Assista o vídeo:

Via Cnet

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.