O Apple Watch ainda não tem previsão de chegada ao Brasil – em outros países a partir desta sexta-feira, 24, ele já estará disponível – mas, a medida que as features são reveladas, podemos temos a certeza que o relógio inteligente da Maça não é só design. Um exemplo disso é o sistema de monitor cardíaco. Apesar da função já existir em smartbands e outros smartwatchs, a Apple teve um cuidado especial quanto ao recurso.
Testamos o Apple Watch: relógio inteligente para iPhone inova até demais
Apple Watch mede com precisão batimentos cardíacos (Foto: Elson Souza/TechTudo)
O monitoramento cardíaco do Apple Watch é construído com uma técnica conhecida como fotopletismografia. Na parte de baixo do aparelho, a Apple incluiu uma série de LED fotossensíveis. Como o sangue é vermelho, os LEDs são da cor verde para que possa refletir e captar com precisão a quantidade de batimentos do coração. A medição do número de batimentos é feito com a ajuda dos LEDs, que ficam piscando centenas de vezes por segundo. O fluxo de sangue corre pelas veias, e o Apple Watch detecta o número preciso fazendo o cálculo entre o espaço de tempo em cada batida. O sensor cardíaco é adaptado para aumentar automaticamente a potência da luz e a quantidade de amostragem, para compensar os níveis de sinal que ocasionalmente possam acontecer. Isso quer dizer que, mesmo quando a atividade física for realizada em ambientes extremos, como o frio, o Apple Watch ainda conseguirá computar o número de batimentos com eficiência.
A moda dos sma...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.