Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

The Evil Within foi o jogo que trouxe de volta e em grande estilo o Survival Horror às grandes desenvolvedoras de games. Apadrinhado pela Bethesda Softworks, o título foi dirigido por Shinji Mikami, do estúdio Tango Gameworks, criador de outra série de sucesso do gênero: Resident Evil. Recentemente, o título recebeu suas duas primeiras DLCs de uma série de três expansões complementares à trama principal.

Confira a análise de The Evil Within

The Evil WithinThe Consequence é a segunda DLC de The Evil Within (Foto: Divulgação)

A conclusão da primeira DLC, “The Assignment”, já havia deixado a janela aberta para a sua continuação. Saiba o que você vai encontrar nesta segunda DLC chamada “The Consequence”, lançada no último dia 21.

A trama central de The Evil Within gira em torno de uma complexa máquina chamada STEM, desenvolvida para a criação de uma consciência coletiva ao conectar várias pessoas a ela. Visionado originalmente pelo brilhante Ruben Victoriano, quando ainda era apenas um jovem estudante, quem levou os créditos pelo projeto foi o seu professor e mentor, o doutor Marcelo Jimenez, a serviço de uma misteriosa e poderosa organização conhecida como Mobius.

Em uma espécie de “lado B” da trama, o jogador controla a agente dupla Juli Kidman, dublada competentemente pela atriz Jennifer Carpenter (do filme “O Exorcismo de Emily Rose” e da série “Dexter”). Kidman é policial na delegacia de Krimson City e colega de trabalho de Sebastian Castellanos, protagonista da campanha original do game, mas vem trabalhando secretamente para a Mobius, em uma missão paralela.

The Evil WithinKidman é dublada pela atriz Jennifer Carpenter (Foto: Reprodução)

A peça-chave para o sucesso do projeto é um jovem paciente do hospital psiquiátrico Beacon, o perturbado Leslie Withers, que é quem Juli deve encontrar e levar de volta para a Mobius. O único obstáculo é justamente “Ruvik”, o fantasma de Ruben Victoriano que assombra o universo criado pelo STEM e também precisa de Leslie para voltar ao mundo real, após ter sido usado e ludibriado pelo doutor Jimenez.

Enquanto se explora a criação do complexo STEM, descobre-se mais também sobre o passado dos protagonistas. Enquanto a primeira DLC explorou a infância de Juli, desta vez o foco é a vida pessoal de Sebastian. Sua esposa, Myra Castellanos, desaparecera anos atrás justamente enquanto investigava uma série de desaparecimentos misteriosos de pessoas que estariam sendo usados como cobaias do projeto financiado pela Mobius, e sua filha, Lily, foi dada como morta em um terrível incêndio. Esta e outras questões haviam ficado pendentes na campanha principal, mas “The Consequence” traz as respostas de forma bastante surpreendente.

The Evil WithinKidman busca respostas durante sua missão secreta no DLC (Foto: Reprodução)

Como todo bom Survival Horror que se preze, The Evil Within apresenta uma gama de inimigos assustadores, desde os inimigos mais “básicos”, como os Haunted e as criaturas que explodem, até os mais complexos, como os chefes e vilões. A primeira DLC já havia trazido uma nova criatura chamada de Light Woman, uma mulher de corpo escultural e salto alto, com uma espécie de holofote no lugar do rosto, que também procura por Leslie no universo paralelo do STEM. Ao visualizar qualquer criatura ou Juli, sua luz fica avermelhada e ela persegue seu alvo, mordendo-o com uma mandíbula gigante que se abre verticalmente em seu abdome.

A Light Woman está de volta em The Consequence, portanto, os momentos de aflição fugindo furtivamente da criatura continuarão. O fato de Juli só conseguir correr por pouquíssimos segundos e parar para respirar por falta de fôlego também se torna uma pedra no sapato na hora de fugir da Light Woman. Sem falar que basta ela se aproximar o suficiente para matar com um único ataque. Vale lembrar que a luz vermelha de seu holofote ofusca a visão de Kidman, que fica ainda mais lenta ao tentar fugir dela.

The Evil WithinLight Woman marca presença em The Consequence (Foto: Reprodução)

Vários jogadores reclamaram da dificuldade da primeira DLC, pois a personagem não possui uma arma e seu único equipamento é uma lanterna, usada para iluminar os ambientes escuros e encontrar as passagens necessárias para progressão da história.

Nesta segunda DLC não será muito diferente, exceto por alguns raros momentos de ação em que é possível encontrar armas. Mas não se anime muito, já que a munição é extremamente escassa e estas partes são bem curtas. Apesar de focar muito mais na sobrevivência, usando e abusando das habilidades de se esconder e fugir, o jogo não fica monótono e a sensação de tensão só aumenta a cada nova sala.

The Evil WithinUse e abuse das táticas furtivas para sobreviver (Foto: Reprodução)

O excesso de sangue e corpos dilacerados pelos cenários não decepciona na DLC. As mudanças bruscas de ambientação causadas por Ruvik, que transportam o jogador de uma sala para outra ou modificam o local em um piscar de olhos.

Os enigmas e o “backtracking”, que é aquele esquema de ir e voltar no jogo para resolver os obstáculos, como, por exemplo, ativar a energia do prédio em uma sala distante para poder abrir uma porta eletrônica e avançar no jogo, também estão presentes.

Um dos objetivos opcionais do jogo, para a obtenção de um troféu/conquista, é encontrar e abrir caixas misteriosas que possuem fragmentos de uma carta; ao encontrar todos os pedaços, você deve montá-los como se fosse um quebra-cabeça.

The Evil WithinEncontre todos os pedaços da carta screta para ganhar um troféu/conquista (Foto: Reprodução)

Os arquivos em áudio também encontrados ao longo do jogo contribuem ainda mais para enriquecer o plano de fundo da trama. Infelizmente, porém, o título não tem localização em Português, o que acaba tornando a história mais complexa do que já é.

A DLC “The Consequence” está disponível na PlayStation Network para PS3 e PS4, no Xbox Live para o Xbox 360 e o Xbox One, e no Steam para PC. Você também pode adquirir a Season Pass do jogo, pacote com as três DLCs. É obrigatório possuir o jogo The Evil Within para rodar as expansões.

The Evil Within é um bom game de terror? Comente no Forum do TechTudo!

 

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.