HDs, SSDs, pendrives e disquetes. Desde o início da era digital as pessoas sempre se preocuparam em arrumar formas de guardar dados e informações importantes. Com o avanço da tecnologia, a forma como os arquivos digitais são armazenados mudou, com dispositivos com capacidades cada vez maiores e em tamanhos com enorme portabilidade. Confira tudo sobre a evolução dos dispositivos de armazenamento, mate a saudade e comemore a evolução da tecnologia.
Cansado do cabo USB convencional? Conheça o modelo que é ‘a sua cara’ O primeiro HD
RAMAC 305, o primeiro computador com disco rígido (Foto: Divulgação/IBM)
Em 1956 a IBM criou o primeiro computador com sistema de armazenamento em disco, ou seja, o HD (ou Disco Rígido) e o modelo chegou ao mercado em setembro do ano seguinte, 1957. Chamado de RAMAC 305 (sigla para Método de Acesso Aleatório de Contabilidade e Controle, na tradução para o português), o dispositivo tinha capacidade para armazenar até cinco megabytes, o que era incrível para a época. Ele era formado por 50 discos magnéticos, contendo 50 mil setores, e tinha dimensões de 1,52 m x 1,72 m x 73 cm. Fita cassete
As fitas cassete surgiram em 1963 (Foto: Divulgação/TDK)
As fitas cassete, fitas magnéticas para gravação e armazenamento de áudio, foram oficialmente lançadas em 1963, pela Philips, e revolucionaram os padrões de captura de áudio. Ela era constituída basicamente por dois lados, com fita magnética e todo o mecanismo alojados numa caixa plástica, que ajudava no manuseio e utilização do dis...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.