Já é consenso no meio científico que o clima do planeta está mudando, mas documentar essas diferenças não é uma tarefa fácil. Por isso, com ajuda das milhares de fotos publicadas todos os dias no Instagram, o projeto "I See Change" analisa pequenas mudanças de padrão para construir um banco de dados com fotos feitas pelos usuários sobre o clima ao redor do mundo e ajudar nas pesquisas. 
Haja coração: Entenda o significado de cada ‘emoji heart’ no Instagram
Repórter ambiental Julia Kumari Drapkin demonstra I See Change (Foto: Reprodução/Facebook/ISeeChanges)
O I See Change foi fundado em 2013 pela repórter ambiental Julia Kumari Drapkin e desde então esteve limitado à região oeste do estado do Colorado, nos Estados Unidos. Em 2015, o alcance do projeto aumentou e começou a cobrir toda a área do país norte-americano, através de parcerias com estações de rádio e cientistas da NASA. É possível ainda, buscar por outras cidades, até no Brasil. O objetivo principal do programa é fazer com que as pessoas prestem atenção às pequenas mudanças que ocorrem ao seu redor, diz Drapkin. "São as pequenas coisas – os detalhes em nossas caminhadas, casas e conversas – que se somam para criar grandes diferenças”, explica, sobre usar fotos do Instagram.
Qual a sua rede social favorita? Comente no Fórum do TechTudo.
#iseechange
A ideia de usar o Instagram para o projeto ocorre por que estas redes sociais armazenam uma grande quantidade de dados – como tags...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.