Se você tem um SSD desligado há muito tempo, é melhor fazer um backup de seus dados. De acordo com um novo estudo, unidades que ficam muito tempo sem energia podem começar a perder os dados salvos. Pois é, nem tudo é perfeito e até a tecnologia que pode substituir os HDs tem os seus problemas.
História do SSD: conheça a origem da tecnologia que substituirá os HDs
O SSD T1, da Samsung, tem capacidade de 1 TB (Foto: Divulgação/Samsung)
A apresentação de uma nova pesquisa mostra que as unidades de estado sólido podem perder dados com o tempo se ficarem sem energia, especialmente em ambientes quentes. Com o aparelho desligado em um local a 40 graus Celsius, a unidade pode começar a perder dados em poucas semanas. A afirmação é de Alvin Cox, da Seagate, que fazia parte da apresentação ao Conselho de Engenharia de Dispositivos Eletrônicos Conjuntos (JEDEC). Apesar de já ter acontecido há alguns meses, só agora foi descoberta por ZDNet, Slashdot e outros sites. Ela mostra os requisitos básicos de desempenho de SSD tanto para consumidores quanto para empresas. Cox observou que unidades de SSD conservadas a uma temperatura de 30 graus Celsius, podem conservar os dados com o aparelho desligado pelo tempo máximo de um ano. Elevando em apenas cinco graus a temperatura, o tempo já é reduzido pela metade. Se chegar a marca de 55 graus, poucos dias bastarão para que os dados comecem a ser perdidos.
Duração dos SSDs desligados em relação a temperatura (Foto: Divulgação/Seagate)
Note que os SSD são muito mais sensíveis ...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.