Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O novo MacBook foi uma grande surpresa da Apple, seja por suas configurações ou pelo seu design ultra fino. Equipado com o Mac OS X Yosemite, o aparelho que acabou de chegar ao Brasil traz um chip Intel Core M, que dispensa ventoinhas, além de teclado e trackpad totalmente renovados. A sua versão mais barata é, na verdade, bastante "salgada": são R$ 8,5 mil. MacBook, preços altos e muito expectativa, mas será que o MacBook consegue impressionar o usuário em um primeiro contato? Confira o hands on do TechTudo.

Zoom Magic Mouse: saiba como usar recurso ‘escondido’ no Mac

Design: mais leve que o “Air”

Ao se aproximar do novo MacBook, é inevitável não reparar e se impressionar com a finura do aparelho. Ele tem apenas 13,1 milímetros, sendo um pouco maior que uma caneta em sua parte mais espessa. Assim, o aparelho é perfeito para quem deseja carregá-lo dentro da mochila para qualquer lugar.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)MacBook impressiona pela sua espessura (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

A Apple também caprichou no quesito peso: são apenas 920 gramas para um aparelho com uma tela de 12 polegadas. É possível segurá-lo com uma mão sem qualquer desconforto, esteja ele aberto ou fechado. O MacBook Air de 11 polegadas, por exemplo, possui 1,08 quilo mesmo sendo menor.

O computador da Apple pode ser encontrado em três cores: prata, cinza escuro e dourado. Todas possuem um ótimo acabamento e se assemelham ao que pode ser encontrado nos iPhones e iPads. A maçãzinha da tampa, porém, é apenas espelhada e não brilha, o que pode decepcionar aqueles que gostam de ostentar um dos símbolos da marca.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)MacBook está disponível em três cores: dourado, para e cinza escuro (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Tela: Filmes podem ser um problema

A Apple também fez um belíssimo trabalho com a tela de seu novo MacBook. Equipado com uma resolução QHD (1440p), o display Retina do computador apresenta cores bastante ricas, vibrantes e uma leitura bastante confortável, com letras bem delineadas e visíveis. Na comparação com o modelo Air de 11 polegadas, a superioridade do novo MacBook é claramente visível. Mas nem tudo são flores.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Aparelho se destaca pela qualidade da tela (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

A Apple adotou uma proporção de 16:10 diferente dos formato Widescreen (16:9) usado pela maior parte do mercado atualmente. Isso deve fazer com que filmes e séries não “se encaixem” muito bem ao monitor, deixando faixas pretas ou cortando a imagem. Além disso, o ângulo de abertura máximo suportado pelo MacBook dificulta a vida de quem deseja usá-lo em pé.

O que você achou das novidades da Apple para 2015? Comente no Fórum do TechTudo.

Touchpad: mais inteligente do que nunca

O elogiado trackpad da Apple trouxe uma importante adição para a experiência de usuário: o Force Touch. Além de navegar pelos programas com múltiplos dedos, é possível usar a força do seu clique para desempenhar funções como abrir preview de links na Internet, obter informações de pasta, fixar alfinetes no aplicativo de mapas, ver preview de programas, entre outros. Tudo de uma forma bastante intuitiva.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Touchpad está melhor do que nunca (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Outro ponto fascinante do novo aparelho é o sistema tátil que simula o estalar de um clique, algo impossível fisicamente dada a finura do MacBook. O funcionamento da invenção da Apple é tão precisa que só foi possível acreditar que o aparelho não “clicava” de verdade ao pressionar o trackpad de um MacBook desligado.

Teclado “borboleta”: fino e preciso

Ao contrário dos notebooks convencionais, o novo MacBook não traz um teclado com teclas “saltadas” para fora do aparelho, mas sim botões bastante finos e “colados” na superfície do aparelho. Para isso, a empresa desenvolveu um mecanismo batizado de borboleta, que faz com que a decida e a subida da tecla pressionada sejam menores.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)MacBook vem com teclado borboleta (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Apesar da nossa desconfiança, o teclado do novo MacBook se mostrou incrivelmente preciso e com uma resposta excelente para as suas características físicas. É inegável, porém, que usuários que estão mais acostumados a sentir a tecla terão dificuldade ao digitar sem olhar para o teclado. No entanto, a adaptação ao novo padrão é totalmente possível e não deve tomar muito tempo.

Desempenho: o calcanhar de Aquiles

O MacBook traz em seu interior um novíssimo processador Intel Core M, que dispensa o uso de ventoinha para resfriamento, mas traz alguns problemas. O primeiro dele é o desempenho inferior do que os chips tops da linha Core i7. Embora não tenha sido possível fazer um teste mais aprofundado com o novo MacBook, conseguimos perceber alguns tropeços.

Em primeiro lugar, ao abrir diversos programas ao mesmo tempo, o aparelho da Apple apresentou uma queda considerável na fluência de suas animações. Felizmente, isso não se refletiu no travamento de nenhum programa, mas o Mac OS perdeu um pouco da sua aclamada fluidez. Além disso, o novo notebook da Apple demorou bons segundos para carregar as miniaturas de imagens no aplicativo de fotos.

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Desempenho deixa a desejar em função do processador Intel Core M (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Durante os nossos testes, foi possível rodar o jogo Civilization: Beyond Earth no computador da Apple. Embora não apresentasse nenhum travamento mesmo com bons gráficos, o novo MacBook teve uma demora considerável na tela de carregamento do menu inicial, que pode ser causada pelo baixo poder de fogo do processador.

Mesmo dispensando coolers de resfriamento, o processador Core M pode sim esquentar a superfície do aparelho ao executar tarefas mais pesadas. No entanto, essa não chega a ser uma característica totalmente ruim, já que é preciso considerar o avanço da Intel em relação a outros chips.

USB-C: prepare-se para os adaptadores

MacBook (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Padrão USB-C deixa a desejar pela compatibilidade (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Outro ponto que não pode passar batido no MacBook é o novo padrão USB-C, que lembra bastante o lightining do iPad e do iPhone. A escolha do novo conector foi bastante acertada, já que esse pode ser usado para a transferência de dados, carregamento e saída de vídeo. O problema é que a única entrada disponível deve castigar o consumidor, que se verá refém e limitado a adaptadores. Sem dúvidas, a Apple poderia ter se esforçado para incluir pelo menos outra entrada no aparelho.

Dock adiciona 11 entradas ao novo MacBook e pode solucionar USB-C única

Conclusão

Fino, leve, portátil. O novo MacBook é um aparelho para quem busca portabilidade acima de desempenho. O primeiro contato com o notebook agrada bastante, mas um teste mais longo do aparelho pode tirar dúvidas sobre quesitos como bateria e desenvoltura em aplicativos e jogos mais pesados.

De qualquer forma, o usuário que pretende comprar o aparelho deve preparar o bolso. A versão mais barata sai a R$ 8,5 mil no Brasil, preço superior ao MacBook Air mais caro do país e igual à versão básica do modelo Pro de 13 polegadas com tela Retina. Cabe ao usuário pesar os prós e contras antes de decidir se vale a pena.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.