Pesquisadores da Universidade de Winconsin-Madison, nos Estados Unidos, desenvolveram um chip que promete revolucionar. Isso porque o equipamento é composto por derivados da madeira, é biodegradável e ainda pode ser usado como adubo depois de descartado. É claro que ele também promete alta performance. A ideia é que ele substitua os chips usados em diversos gadgets.
Novo Gear VR pode vir com conectividade wireless e display de holograma
Tecnologia permite criar chips que se decompõem no ambiente (Foto: Divulgação/Universidade de Winconsin-Madison)
Um grande problema enfrentado atualmente é a alta velocidade com a qual
gadgets são descartados e vão parar em locais onde demorarão anos para
serem degradados. A
vantagem do material criado pelos pesquisadores, chamado de nanofibras de celulose (CNF, na sigla em inglês), é que ele cria um produto que pode ser consumido por
fungos. Ou seja, quando a vida útil do gadget acabar, ele
poderá ser usado como fertilizante.
A tecnologia funciona por que a maior parte de um chip é composta de uma
camada de suporte que envolve e protege a área onde estão os materiais
semicondutores. A ideia do estudo é substituir esse material por CNF, que por ser um
derivado da madeira, é flexível e biodegradável. A professora de engenharia biomédica Shaoqin Gong e sua equipe têm usado polímeros biológicos há mais de uma década e acreditam que o material ...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.