Hola, um serviço online bastante utilizado por internautas para acessar sites localizados, usando o IP de outros países, foi recentemente acusado de vender parte da banda de seus usuários como munição para ataques DoS (Denial of Service). Aparentemente, o serviço transformou os seus usuários em uma botnet, sem o conhecimento destes. A acusação gerou polêmica na web; entenda o que aconteceu.
Netflix bloqueia acesso VPN e 'proxy pirata' para assistir filmes dos EUA
Hola, popular VPN para Chrome, se envolveu em polêmica com botnets (Foto: Divulgação/Chrome Store)
A questão veio à tona depois que o moderador do controverso fórum 8chan informou que o site havia sido alvo de vários ataques de negação de serviço, vindos da rede da VPN Hola. Segundo ele, um atacante usou a rede Luminati para enviar ao 8chan milhares de solicitações aparentemente legítimas em 30 segundos, o que causou um aumento de 100 vezes seu tráfego normal de pico.Hola é uma VPN peer-to-peer que, para burlar restrições geográficas, canaliza a conexão de Internet do usuário através de um servidor no país onde está o conteúdo que ele quer acessar. O software usado para formar a rede Hola é um plugin para o navegador Chrome em dispositivos desktop e móveis, muito elogiado por oferecer um serviço útil, fácil de usar e gratuito.
Em troca desse serviço “gratuito”, o software pede licença para vender a banda inativa do usuários através de sua marca Luminati. Os usuários que não querem contribuir com sua banda podem pagar US$ 5 (R$ 15). No en...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.