Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Eles não estão mais em evidência, mas os RPGs tiveram uma trajetória meteórica no Super Nintendo.  Diversos títulos ficaram marcados para sempre na vida dos jogadores e alguns acabaram criando verdadeiras franquias. Confira os games de RPG mais importantes do console 16 bits da Nintendo em uma lista que reúne as aventuras mais heroicas do console:

Gosta de jogos retrô? Veja mais dicas de jogos no fórum do Techtudo!

Veja os principais jogos de RPG da era SNES (Foto: Reprodução / TechTudo)Veja os principais jogos de RPG da era SNES (Foto: Reprodução / TechTudo)

- Breath of Fire 2

Pelo fato de não possuir tanto fãs como outras séries de RPG dos anos 90, Breath of Fire 2 é apreciado por poucos, o que o torna um fenômeno cult nos dias atuais. O motivo disso não são gráficos esplendorosos ou batalhas com larga estratégia, mas sim, uma história sobre família e religião.

Segure o lencinho, pois em Breath of Fire 2 os personagens que você mais gosta morrem sem mais nem menos (Foto: Reprodução)Segure o lencinho, pois em Breath of Fire 2 os personagens que você mais gosta morrem sem mais nem menos (Foto: Reprodução)

O jogo chega a ser polêmico em alguns aspectos aos insinuar críticas ao fervor religioso, mas o grande destaque é mesmo a história trágica envolvendo os personagens do jogo. O tom sombrio da trama sobre veneração a demônios e morte de parentes, torna Breath of Fire 2 um RPG pouco recomendado para crianças, mas com enredo rico o suficiente para sobreviver por eras.

- Final Fantasy VI

Outro RPG com história sombria é Final Fantasy VI. Diferente do jogo da Capcom, Final Fantasy VI foi uma superprodução para a época. Ótimo visual, trilha sonora inesquecível e, como qualquer RPG marcante, dono de uma história excepcional.

 Terra Branford tenta salvar seu mundo do temível, e hilário Kefka (Foto: Reprodução) Terra Branford tenta salvar seu mundo do temível, e hilário Kefka (Foto: Reprodução)

Ambientado em um mundo onde magia estava praticamente extinta e a tecnologia começava a dominar tudo, Final Fantasy VI narra as aventuras de um grupo de guerreiros que tentam salvar o mundo de um vilão fanfarrão. Além da história cheia de sacrifícios e momentos memoráveis, Final Fantasy VI ainda tem um sistema de evolução de magias, batalhas com evocações e muito mais, tudo embalado em uma jogabilidade fácil.

- Tales of Fantasia

Na era de ouro dos RPGs japoneses para Super Nintendo, a Namco também queria aproveitar o “filão” e apostou em um jogo do gênero com Tales of Fantasia. Mas para se destacar em meio a tantos jogos a Namco apostou alto, o que resultou no primeiro cartucho para Super Nintendo com 48 megabits de tamanho.

Kousuke Fujishima, Character Design do jogo é bastante conhecido por ser autor do mangá e animê Oh My Goddess! (Foto: Reprodução)Kousuke Fujishima, Character Design do jogo é bastante conhecido por ser autor do mangá e animê Oh My Goddess! (Foto: Reprodução)

O game continha inovações para a época, como cenas narradas com vozes e música tema cantada. Para se diferenciar dos outros jogos, Tales of Fantasia apresenta inovações no sistema de batalha onde os combates se dão com a câmera posicionada lateralmente, como se fosse em um jogo de luta.

- Ogre Battle

Desenvolvido pela então novata Quest em 1993, Ogre Battle: The March of the Black Queen, ou simplesmente, Ogre Battle, apresenta muitas inovações para um jogo de RPG daquela época. Focada em estratégia e tática, o game exige muito mais do jogador do que apenas “upar” os seus personagens.

Ogre Battle tem abordagem diferente focando em combates estratégicos e escolhas morais (Foto: Reprodução)Ogre Battle tem abordagem diferente focando em combates estratégicos e escolhas morais (Foto: Reprodução)

Durante os combates, o jogador não controla totalmente eles, mas escolhe a “abordagem”, podendo ser mais defensiva ou agressiva. Isso irá impactar na personalidade do personagem e pode torná-lo malvado, o que não é necessariamente uma coisa ruim. Esse retorno às origens do RPG de mesa, e foco em estratégia, influenciou games posteriores, dentre eles, Final Fantasy Tactics.

- Terranigma

O não lançamento de Terranigma no Estados Unidos, faz com que muita gente desconheça esse grande RPG. Lançado na “sobrevida” do SNES, Terranigma chegou apenas em 1996, uma época em que os RPGs perdiam cada vez mais espaços para os jogos de ação em terceira dimensão para Playstation e Saturn.

Terranigma clássico é um dos primeiros a utilizar combates em tempo real ao invés de turnos (Foto: Reprodução)Terranigma clássico é um dos primeiros a utilizar combates em tempo real ao invés de turnos (Foto: Reprodução)

Com uma história cheia de elementos contemporâneos, Terranigma narra a destruição e ressurreição da Terra. O sistema de combate em tempo real é um dos destaques do jogo, dando mais ação a aventura. Aproveitando tudo que o Super Nintendo ainda tinha a oferecer, Terranigma é um dos RPGs mais bonitos do sistema.

- Illusion of Gaia

Apelidado como “sequência” de Terranigma, apesar de ter sido lançado antes, Illusion of Gaia é um RPG com combates em tempo real e várias referências a Terranigma e Soul Blazer. Além de referências a outros jogos da série, Illusion of Gaia escondo muitas referências a monumentos históricos, locais reais e referências a Bíblia.

 Várias localizações de Illusion of Gaia existem de verdade (Foto: Reprodução) Várias localizações de Illusion of Gaia existem de verdade (Foto: Reprodução)

Não estranhe topar com a Muralha da China, a Torre de Babel ou os Jardins suspensos da Babilônia. A história, apesar dos contornos infantis dos sprites, tem uma abordagem bastante madura, minimizando as piadas e focando principalmente na carga dramática.

- Super Mario RPG

Se alguém te dissesse que iriam colocar Kratos em um jogo de kart, você provavelmente iria torcer o nariz. Era essa a sensação que muitos jogadores tiveram ao ver o lançamento de Super Mario RPG, em 1996. Felizmente, eles não poderiam estar mais enganados. Super Mario RPG se revelaria um dos melhores jogos de RPG eletrônicos não só do SNES, mas de todos os tempos.

 União que parecia impossível na época, rendeu um dos melhores RPGs do SNES (Foto: Reprodução) União que parecia impossível na época, rendeu um dos melhores RPGs do SNES (Foto: Reprodução)

O game começa no eterno clichê da donzela em perigo. Mas logo no começo, Mario resgata a princesa Cogumelo, o que revela que O rei Koopa não é o verdadeiro vilão, mas uma espada flutuante chamada Exor. Assim se inicia uma das melhores aventuras do Super Nintendo. Combinando os elementos da franquia Super Mario de maneira única, Super Mario RPG é um game praticamente sem falhas.

- Earthbound

Desconhecido por estas bandas, EarthBound, Mother 2 no Japão, é um RPG para Super Nintendo lançado em 1995. Saindo de temas medievais, Earthbound é localizado em uma trama infantil com traços de ficção científica.

Personagens de Earthbound são mais conhecidos por causa de suas aparições em outros jogos, como Super Smash Bros (Foto: Reprodução)Personagens de Earthbound são mais conhecidos por causa de suas aparições em outros jogos, como Super Smash Bros (Foto: Reprodução)

Na história do jogo um meteoro caiu perto da casa do protagonista do game, que depois de receber poderes de uma estranha criatura, deve salvar o mundo. a temática colorida e descompromissa é a marca do jogo, com inimigos que vão de disco voadores até xicaras de café quente.

- Secret of Mana

Final Fantasy já era uma franquia firmemente consolidada no mundo dos games em 1993, mas a Square queria mais. Sem querer arriscar-se muito, a produtora decidiu colocar parte de suas ideias e mentes criativas em Secret of Mana. O resultado é um jogo de ação e RPG bonito, simples e um foco em exploração como pouco se viu em outros games.

Um dos jogos mais belos e refinados do Super Nintendo (Foto: Reprodução)Um dos jogos mais belos e refinados do Super Nintendo (Foto: Reprodução)

A narrativa conta os confrontos entre humanos e deuses pelos recursos do planeta. Porém, Secret of Mana é mais lembrado pela sua interface inteligente que garantiu uma tela mais limpa para aproveitar os cenários de Akira Ueda. Destaca-se também a trilha sonora marcante de Hiroki Kikuta, com uma sonoridade que aproveita bem o chip de áudio do SNES e rapta, em poucos segundos, o senso de admiração do jogador.

- Chrono Trigger

Chegamos então ao final da nossa lista com a quintessência dos RPGs japoneses. Desenvolvido por algumas das mentes mais criativas no gênero, Chrono Trigger reuniu vários produtores de renome da Squaresoft, criadores de Final Fantasy, com o mangaká Akira “Dragon Ball Z” Toriyama.

A definição pura do que é um RPG japonês (Foto: Reprodução)A definição pura do que é um RPG japonês (Foto: Reprodução)

Com uma abordagem simples que se desdobra em viagens pelo tempo, Chrono Trigger equilibra sua narrativa de forma única, cativando praticamente qualquer um que se interesse pelo gênero RPG, a história é bem equilibrada entre humor, tensão e momentos marcantes. Os gráficos são deslumbrantes e utilizam praticamente todo o poder do Super Nintendo. O áudio é perfeito e os combates até dispensam a mudança de câmera. Tudo isso perfeitamente amarrado com a força dos personagens inesquecíveis como Chrono, Lucca e Frog.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.