Imagine usar uma impressora 3D para criar um forno plástico que pode ser controlado via Wi-Fi. É essa a ideia por trás do conceito da Fathom, um estúdio de design da Califórnia, nos Estados Unidos. Usando uma impressora 3D e um conjunto de materiais especiais, eles criaram o Pyro: um forno elétrico que pode ser comandado via app.

Impressora 3D portátil promete criar objetos ‘na hora em que precisar’

Plástico especial resiste ao calor e não libera substâncias tóxicas na comida (Foto: Divulgação/Fathom)

O Pyro funciona com um ventilador montado na base inferior, responsável por fazer o ar quente circular no interior, onde a comida é aquecida. Apesar de ser feito de plástico, o forno pode suportar temperaturas de até 190° Celsius. Além da resistência ao calor, o material em questão não oferece riscos à saúde, já que mesmo quando aquecido, não libera substâncias tóxicas que poderiam contaminar a comida e quem estivesse por perto.

Imagem detalha o processo de impressão do Pyro por uma Fortus 900mc (Foto: Divulgação/Fathom)

O forno não tem nenhum tipo de controle próprio. Ao contrário do que você está acostumado, para ligar, desligar ou regular a intensidade do calor, é necessária conectividade com a internet. Tudo é feito via um aplicativo, desenvolvido em HTML5, e que pode ser acessado pelo usuário via smartphone ou PC. Permitindo customização, esse app dá acesso a todas as funções de controle do forno.

Qual a utilidade de comprar uma impressora 3D? Comente no Fórum do TechTudo.

Criadores do forno o utilizaram para assar um pedaço de carne em uma demonstração (Foto: Divulgação/Fathom)

Apesar de ter a câmara que retêm o calor, o Pyro também aplica outras peças que não são feitas com uma impressora. As resistências, que emitem calor a partir da circulação de eletricidade, os módulos que gerenciam a conexão com a internet e as interfaces de controle do funcionamento do forno são peças compradas separadamente e adaptadas a ele. O vídeo abaixo mostra o Pyro em ação:

... yle="width: 100%; height: 100%;" class="youtube left">

O mais bacana dessa história é que o estúdio que criou o Pyro não pretende transformá-lo em um produto comercial. Em vez disso, a ideia é liberar o projeto via código aberto para que qualquer um possa fabricar o forno sozinho. Segundo o criador do projeto, Carlos Quiñonez, “eu espero que esse projeto inspire designers e engenheiros a desafiarem o que eles pensam sobre design e manufatura”.

Via Gizmag e Fathom

 



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.