Os cabos banhados a ouro estão na top da lista dos fãs de música que exigem uma alta qualidade sonora em seus equipamentos de áudio. Apesar de serem mais caros do que os concorrentes, eles prometem maior qualidade de transmissão, seja de áudio ou vídeo. Entenda agora a tecnologia por trás destes cabos e as vantagens que eles trazem para o usuário e veja se vale mais a pena investir nele.
Além do armazenamento: conheça funções ‘pouco conhecidas’ do USB Galvanização Galvanização é o nome técnico para o termo "banhado a ouro". Porém, não há tamanha ostentação. O processo de galvanização é de ordem micrométrica e não utiliza mais do que alguns miligramas de ouro. A galvanização, ou galvanoplastia, consiste na técnica em que metais são revestidos por outros metais mais nobres, com o intuito de retardar a corrosão ou, ainda, para fins estéticos. Além disso, em caso de dano, é mais prático trocar o material revestidor do que o material revestido. A galvanização não utiliza apenas ouro. Ela pode revestir metais com cromo, prata e zinco também. Quais as vantagens?
Cabos HDMI banhados a ouro (Foto: Divulgação/Santo Angelo)
A principal vantagem desses cabos é a resistência à corrosão. O ouro é muito mais resistente às ações do tempo e à oxidação do que o cobre, por exemplo.  Além disso, o material é muito melhor condutor elétrico. Desta forma, cabos galvanizados têm uma capacidade ligeiramente maior de conduzir mais energia, melhorando a qualidade do áudio ou vídeo. O processo de galvanizaç...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.