O Brasil ganhou uma nova ferramenta para mapear possíveis crimes de ódio na Internet. A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SHD) anunciou nesta segunda-feira (15) um software desenvolvido para realizar a coleta de dados e a identificação de grupos que se reúnem com o intuito de ofender pessoas na rede, praticando cyberbullying e outros crimes virtuais contra pessoas.
Contatos do WhatsApp são sugeridos como amigos no Facebook? Saiba evitar
Brasil vai automatizar buscas com software para mapear crimes de ódio na Internet (Foto: Pond5)
Segundo o órgão do governo, o programa funcionará como um pilar das atividades do Grupo de Trabalho - que foi criado em novembro para monitorar e mapear crimes contra direitos humanos nas redes sociais. A partir do software, o grupo poderá encaminhar denúncias contra Redes de Ódio na Internet ao Ministério Público ou à Polícia Federal. Hoje, é possível denunciar sites a Polícia Federal.
Segundo a ministra da SHD, Ideli Salvatti, em entrevista a Agência Brasil, os crimes de ódio crescem cada vez mais e precisam ser contidos. “A gente tem acompanhado e se preocupado com o crescimento desses crimes de ódio, que são incentivados e divulgados na Internet. Já está mais do que na hora de criar mecanismos para rastrear e retirar da rede”, disse. 
Ideli citou um recente caso de uma mulher que, no mês de maio, foi espancada até a morte
por moradores de Guarujá, em São Paulo. Ela foi vítima de um falso rumor que se
espalhou nas redes sociais sobre ritua...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.