A Samsung, em colaboração com o MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts, nos Estados Unidos), desenvolvem um novo tipo de tecnologia que vai permitir que as baterias, no futuro, não sofram desgaste em virtude do uso prolongado e durem por muito mais tempo. As descobertas foram divulgadas na revista Nature Materials.
Descubra as dez mentiras contadas sobre a bateria dos smartphones
Atualmente, a bateria que faz o seu smartphone funcionar usa um composto líquido de lítio para armazenar carga. O que faz com que ela libere eletricidade é o movimento desses íons no interior da bateria. Com o tempo, as células com o líquido, chamado de eletrólito, acabam sofrendo desgaste e a retenção de carga por elas fica menor.
Novas baterias seriam mais duráveis e seguras do que as atuais (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)
A ideia do MIT e da Samsung é substituir o eletrólito líquido por algum material sólido. De acordo com os estudos realizados, esta nova abordagem para o problema elimina o desgaste das células, garantindo que mesmo depois de anos de uso prolongado, as baterias mantenham a capacidade de reter a mesma carga que armazenavam quando novas. Além de não sofrer tanto com o desgaste, o uso do composto sólido aumenta a segurança dos usuários: por não ter nenhum composto explosivo no interior da bateria, vazamentos e impactos não causariam acidentes.
Usar o smart enquanto carrega a bateria estraga o aparelho? Descubra no Fórum do TechTudo! Outras vantagens mencionadas ...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.