Uma câmera que tem o objetivo de nunca superexpor fotografias está sendo desenvolvida por pesquisadores no MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts). Batizada de “Modulo”, a câmera usa um sensor que, aliado a um algoritmo, aproveita toda a luz de um ambiente, impedindo que imagens sejam expostas demais à luz, gerando imagens com aquele aspecto saturado.
Entenda o que são 'hot pixels' de câmeras e como solucionar este problema
A ideia é que qualquer um possa tirar fotos de alta qualidade sem precisar se preocupar com tempos de exposição e abertura da lente. Para o líder do time de pesquisadores, Hang Zhao, “o algoritmo permitirá às pessoas simplesmente apertar um botão e deixar que o computador lide com problemas de exposição”.
No primeiro quadro, uma foto capturada por uma câmera comum. Repare no céu saturado. No centro, a forma como a câmera percebe luz. Por fim, o resultado da mesma fotografia realizada por uma câmera Modulo (Foto: Divulgação/MIT)
Para entender como a câmera opera é preciso compreender o funcionamento dos sensores de imagens atuais, como os HDR. Imagine que o sensor da câmera é um balde e que a luz é a chuva. Quando o balde enche e transborda, ele para de receber mais água. Dessa forma, numa câmera atual, quando o sensor enche (fótons) ele para de absorver luz. Essa luz não aproveitada é a responsável por detonar a sua foto.
À esquerda, a foto estourada por superexposição, tirada com uma câmera comum. À direita, o resultado obtido com a câmera Modulo (Foto: Reprodução/Yo...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.