Um movimento de união entre grandes companhias de tecnologia pode selar o fim do Adobe Flash Player . Microsoft, Google, Intel, Netflix, Amazon e Mozilla uniram forças para a criação da Alliance For Open Media (Aliança por Mídia Aberta, em tradução livre) para desenvolver e popularizar um novo tipo de codificação para streaming de arquivos (vídeos) via Internet. Firefox passa a bloquear o Flash Player; Facebook reclama do plugin O novo formato seria liberado com licença livre, o que significa gratuidade no uso e facilitaria sua aplicação em sites do mundo todo. Além disso, a presença de fabricantes de dispositivos garantiria o suporte da tecnologia em novos produtos.
Adobe Flash Player (Foto: reprodução)
Segundo o grupo, a intenção é que o codec possa ser facilmente aplicado em qualquer tipo de aparelho e sistema, independente das especificações de hardware e da largura de banda disponível ao equipamento. Boa parte dos membros fundadores do grupo desenvolve, ou já usa, algum tipo de formato próprio para distribuir conteúdo via Internet. Segundo os criadores do projeto, em entrevista ao site da revista Wired, a ideia é que todo esse esforço anterior, realizado por cada uma das empresas envolvidas na iniciativa, seja combinado para oferecer uma solução mais adequada para a distribuição de mídia via Internet. Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo!
A decisão por tentar criar uma opção viável ao Flash pode ser entendida sob vários pontos ...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.