A AVG AntiVirus decidiu modificar os termos de uso e a política de privacidade dos seus antivírus gratuitos. Na nova versão, que será liberada no dia 15 de outubro, a empresa afirma que pode vender dados da navegação, buscas na Internet e outras informações anônimas para anunciantes e empresas de publicidade. A mudança causou muita polêmica. Antivírus no Windows 10; entenda por que o seu não está funcionando
A AVG divulgou uma nota de esclarecimento inicial, em que afirma que apenas tornou a linguagem do documento mais clara e sem letras miúdas. “Ao criar o nosso novo formato de política, decidimos que nossos clientes devem ter a opção de escolher participar, ou não, de nosso programa de coleta de dados anônimos”, explica. Entretanto, a notícia não foi em recebida pelos usuários. Na web, houve uma chuva de críticas, ainda que os dados vendidos não identifiquem os usuários como alega AVG. 
AVG admite que pode coletar dados sobre navegação na Internet de seus usuários (Foto: Divulgação/AVG)
Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo.
A companhia afirma que tudo aquilo que for coletado será anônimo e nenhuma das informações poderá ser rastreada. “Garantimos que nenhum compartilhamento de dados irá acontecer sem o consentimento do nosso usuário”, diz.
Continuar a usar é aceitar Ao continuar usando os produtos gratuitos da desenvolvedora, os usuários estarão consentindo com a coleta dos dados anônimos e a nova política. Para evitar isso, é preciso configurar o antivír...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.