A princípio, não é possível comprar um notebook com placa de vídeo externa já que este tipo de produto não está disponível no mercado. Além disso, adaptar uma placa de vídeo offboard a um laptop, embora possível tecnicamente, é um processo bastante restrito: ele envolve o uso de adaptadores dedicados, um conhecimento mais aprofundado de hardware, além da importação de componentes que não são facilmente encontrados no Brasil. Vale a pena comprar um notebook com placa de vídeo dedicada? A ideia de usar um placa de vídeo de desktop para melhorar a performance gráfica de um notebook surgiu há alguns anos, numa época em que computadores portáteis não tinham hardware veloz o suficiente para se arriscar em jogos. Com o tempo, tanto NVIDIA como AMD começaram a desenvolver placas dedicadas capazes de suprir essa necessidade e a prática da placa de vídeo offboard caiu em desuso, ficando restrita a entusiastas.
Uso de placa de vídeo externa em notebooks depende de espaço e limita a portabilidade do notebook (Foto: Reprodução/PCekspert)
A solução era mais popular, portanto, quando a performance gráfica de notebooks era inexistente e quando placas de vídeo em si não eram monstros consumidores de energia, enormes e de alta capacidade de processamento. Hoje, não há nenhuma interface que permita, por exemplo, ligar uma placa de vídeo a um notebook fazendo uso do seu potencial máximo. Quais são os problemas a serem enfrentados na adaptação? Admitindo que você queira correr os riscos, mas acabe tendo má sorte, e uma sucess...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.