No Brasil, no mundo dos games, elas já são maioria. Segundo a pesquisa “Game Brasil 2016”, as mulheres representam 52,6% de todo o pessoal que joga de alguma forma no país. Mas menos de 7% delas se considera “gamer” de verdade.
Mas, a  vida das meninas que se aventuram no mundo dos games online tem armadilhas dignas das enfrentada por Lara Croft... há relatos de diferentes tipos de assédio e demonstração de preconceito.
Um estudo feito pela Universidade de Ohio confirmou a triste e lamentável realidade: quase todas as voluntárias que responderam à pesquisa disseram ter sido vítimas de ameaças, insultos sexistas, pedidos de favores sexuais, difamação, falta de educação e, acredite, até ameaça de estupro.

A Cris e a Paulinha têm várias coisa...

>>> Veja o artigo completo (Fonte)

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.