Por Gustavo Sumares
Havia alguma expectativa em torno do lançamento do Moto X4. Afinal, ele era o sucessor de uma das linhas mais populares da Motorola que, por algum motivo, a marca deixou de lado no ano passado. Mesmo assim, o Moto X de 2014 continua sendo uma referência histórica em termos de dispositivo com bom custo benefício - quem teve (ou ainda tem) um deve se lembrar bem.
O Moto X de 2014, no entanto, foi sucedido por dois outros aparelhos: o Moto X Play e o Moto X Style, ambos mais caros - e não tão bons - quando seu antecessor. Foi o começo de uma estratégia da marca de lançar cada vez mais aparelhos diferentes. Se antes ela tinha só o Moto E, Moto G e Moto X, só em 2017 ela já lançou nove outros celulares além desse.

Esperava-se, portanto, que o Moto X4 marcasse o retorno de um aparelho intermediário com excelente custo-benefício ao portfólio da empresa. E, nesse aspecto, ele decepciona - a razão preço/performance desse dispositivo ainda passa longe da do Moto X de 2014. Mesmo assim, trata-se de um dispositivo intermediário interessante, que pode ser o aparelho ideal para algumas pessoas.
Design
Aparelhos na faixa de preço do Moto X4 precisam se destacar, e ele com certeza consegue. Ele tem uma traseira de vidro muito bonita nas duas cores: topázio (um azul claro bem brilhante) e preto. A traseira de vídeo tem seus contras: é outro ponto de fragi...

>>> Veja o artigo completo (Fonte)

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.