Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Se toda tecnologia evolui, as impressoras não ficaram para trás. Mais modernas, elas continuam sendo um equipamento relativamente difícil de escolher. Seja um usuário doméstico ou uma empresa, a primeira questão para definir qual modelo vai atender suas necessidades com melhor custo-benefício é: qual vai ser o tipo de uso da impressora? E outras perguntinhas básicas como: é muita impressão? Colorido ou preto e branco? Vai imprimir fotos? Tem pressa? Quer gastar quanto?

Basicamente, duas tecnologias dividem o mundo das impressões: o laser e o jato de tinta. Um pouco mais caras em sua maioria, as impressoras a laser costumam ser usadas em ambientes corporativos, mas dependendo da aplicação, nada impede que elas sejam usadas em casa também. A impressão é mais rápida, atinge uma média de até 20 páginas por minuto, e mais barata que nos modelos com jato de tinta. O toner chega a durar até 10 vezes mais que um cartucho de tinta.

Em impressões preto e branco, as impressoras a laser ainda são imbatíveis. Não somente pela velocidade, mas pela alta definição para pequenos detalhes – as impressões são minuciosamente nítidas. Já para impressões coloridas, ainda que pouquíssimos modelos a laser tenham se equiparado à qualidade de impressão a cores das jato de tinta, o preço é bem maior; na maioria dos casos não se adequa a orçamento domésticos ou até de pequenas empresas.

Em geral, para quem quer imprimir imagens coloridas e fotos vívidas com alta resolução, as impressoras a jato de tinta são a melhor escolha. Em diversas comparações e testes, o jato de tinta produziu melhores imagens em cores: com gradação de cores mais sutil e melhor saturação. Os resultados são mais naturais. Inclusive, impressoras fotográficas profissionais são quase sempre jato de tinta.

No mercado doméstico – e também na maioria das pequenas empresas – as impressoras a jato de tinta são as mais populares. Elas são bem mais baratas que os modelos a laser; é possível encontrar modelos simples a partir de 150 reais. Modelos mais caros e modernos chegam a custar mais de mil reais – mais até do que alguns equipamentos laser – mas estas impressoras possuem funções extras, e até alguns diferenciais de qualidade, principalmente nas impressoras com qualidade fotográfica.

Uma nova categoria dentro dos modelos jato de tinta fez a conta do custo por página impressa ficar um pouco mais interessante; são as “bulk-ink” ou tanque de tinta. São modelos mais caros, é verdade, porém a economia em comparação aos tradicionais cartuchos é alta o que torna o custo-benefício mais interessante.

Fazer a conta para calcular o custo por página impressa é simples. Difícil é definir um padrão. Os preços dos diferentes cartuchos, toners e garrafas de tinta variam muito – afinal, são diversos fabricantes, modelos e quantidades de tinta em cada um. De qualquer forma, os toners das impressoras a laser podem imprimir mais que qualquer suprimento de tintas. Um toner preto comum com capacidade para imprimir mil páginas custa, em média, entre 90 e 120 reais. Dividindo o número de páginas impressas pelo valor do toner, o custo por página fica entre 9 e 12 centavos. Já um toner capaz de imprimir 12 mil páginas sai por uns 300 reais – aí o custo da impressão cai para cerca de 2 centavos de real por página.

A impressão a laser colorida é um pouco mais cara, afinal você vai precisar não somente do toner preto, mas também do ciano, do magenta e do amarelo. Com capacidade de mil impressões coloridas, cada toner custa, em média, 150 reais. A média da página impressa, considerando somente uma cor, é de 15 centavos. Lembrando, a impressora a laser colorida, normalmente vale mais de mil reais.

Nas jatos de tinta, os cartuchos tradicionais e originais são vendidos por uma média de 40 reais. A capacidade de impressão de cada um é de, mais ou menos, 150 páginas em preto e pouco menos de 100 páginas em cores. Assim, podemos estimar o custo por página do jato de tinta entre 25 e 40 centavos – bem mais caro que qualquer impressão a laser. Mas como dissemos, a novidade no mundo das “inkjet” são as impressoras com tanque de tintas. Uma garrafinha de tinta preta com 70 mililítros custa aproximadamente 60 reais e permite a impressão de 4500 páginas, segundo uma fabricante. Neste caso, o custo da página impressa fica em 13 centavos, em média... bastante próximo do custo da impressão a laser.

Uma característica bastante interessante que a maioria das impressoras já traz atualmente é a conectividade Wi-Fi. Mas outro ponto de decisão é: impressora simples ou multifuncional? Aqui, a escolha é mais fácil. Uma impressora simples só vale a pena se você precisa de um modelo específico para grandes formatos ou resultados profissionais de altíssima qualidade. Unindo a utilidade de impressão, scanner, copiadora e às vezes até fax em um único equipamento, as multifuncionais são a melhor escolha para a maioria. Hoje representam mais de 85% do mercado.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.