Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Desafio para você: tente imaginar o mundo de hoje sem o Google. Pois o que parece quase impossível só se tornou realidade há vinte anos. Neste mês de setembro, o gigante das buscas comemora 20 anos desde que sua página foi publicada. Nós fomos remexer nos arquivos da Web para dar uma olhada em como eram as coisas naquela época. Neste site aqui, o Web Archive, é possível fazer uma pequena viagem no tempo. Lá em setembro de 1998, o Google tinha essa cara. Repare na URL: GOOGLE.STANFORD.EDU. Isso mesmo: Larry Page e Sergei Brin criaram o Google como um sub-domínio da universidade de Stanford, onde os dois estudavam. Nesta primeira página, havia uma busca dedicada aos usuários de Linux e uma newsletter para receber novidades – mensalmente... Aliás, não custa lembrar que o Google tinha vários competidores na época – os mais velhos talvez se lembrem do Altavista, por exemplo. Ou do Lycos. E, é claro do Yahoo! A verdade é que havia uma profusão de buscadores no mundo de então...

O primeiro Doodle também é de 1998. Ele faz referência ao festival Burning Man, nos Estados Unidos – que é um festival de música no deserto, realizado até hoje. Mas, a ideia de Sergei Brin e Larry Page não era apenas fazer uma homenagem ao evento: eles queriam informar aos usuários que os dois estariam se divertindo no deserto e não poderiam responder caso o site caísse...

Já no ano seguinte, em 1999, as coisas começaram a mudar. E a página mostrava que o Google deixava de ser um sub domínio de Stanford, para ganhar uma URL própria: Google.com. Entre 2002 e 2003, a página do Google ganhou novos ares e trouxe recursos que estão presentes até hoje. Além da busca por artigos, era possível realizar consultas de imagens, grupos de discussões e diretórios, com sites agrupados por temas. Já para refinar os resultados, foi adicionada a “busca avançada”, permitindo o uso de filtros. Mas o destaque da vez ficou para a “ferramenta de linguagens”, hoje conhecida como “Google Tradutor”. É também nessa época que os garotos de Stanford começam a construir o caminho do ouro – os primeiros testes com anúncios já estão a todo vapor e acabariam por transformar a empresa no gigante multifacetado de hoje em dia.

Depois desse período, ficamos alguns anos sem grandes mudanças na homepage. Só entre 2007 e 2008 que os brasileiros notaram alterações importantes. O site começou a destacar outros serviços da empresa, como o Gmail e o Orkut, que ainda era popular naquela época. Navegando um pouco mais, também era possível acessar o Google Maps e o YouTube. O Google Docs daria  as caras pela primeira vez há 10 anos, junto do já descontinuado Google Reader.

De 2010 para frente, o Google adotou um visual mais limpo para a homepage e passou a destacar menos serviços. Ao mesmo tempo, as brincadeiras com datas festivas se tornaram mais frequentes. Os botões de busca mantiveram sua função, mas ganharam um visual mais moderno. A página também se tornou capaz de fazer pesquisa por vídeos.

A partir de 2014, o logo do Google sofreu mais uma alteração, que ainda inspira a versão atual. E os doodles, que antes eram em sua maioria estáticos, ficaram mais animados e interativos, acompanhando o interesse do público por eles. 20 anos depois, não é exagero dizer que a empresa ajudou a mudar o mundo. No caminho, se transformou numa gigante, muitas vezes acusada de monopólio ou de concorrência desleal. O que há de certo é que, atualmente, não parece mesmo haver ninguém capaz de competir com a criação dos garotos de Stanford. Mas, isso já é história para os próximos 20 anos...

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.