O Facebook está trabalhando em uma ferramenta de censura, é o que diz o renomado jornal americano The New York Times, em artigo publicado na última terça-feira (22). Os esforços de Mark Zuckerberg em novas ferramentas de bloqueio na rede social fazem parte de seus planos de voltar à China, país com regime de governo extremamente fechado e que já expulsou outros serviços de suas fronteiras, como Instagram, YouTube, Gmail e outros serviços Google.
Black Friday: Como bloquear posts sobre compras e lojas no Facebook Desde 2009 o Facebook não atua na China de maneira oficial. Obviamente, que os cidadão chineses interessados em usar a rede social criada por Zuckerberg se valem de outras formas de acesso, como proxy e redes criptografadas — ou ainda versões chinesas dos apps mais famosos.
Facebook pode estar voltando à China (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)
Como vai funcionar?
A ferramenta de censura que o Facebook estaria a desenvolver, segundo o NYT, seria usada apenas no mercado chinês — o que tranquiliza os usuários de outros países. O recurso atuaria como uma forma de facilitar a moderação ou censura de determinados assuntos por parte do governo. Sendo assim, agências reguladoras poderiam usar softwares para bloquear links e notícias que tratassem de temas que desagradam o governo chinês — o que é no mínimo polêmico. Atualmente, tal ferramenta é apenas um projeto, que vai sendo implementado nos servidores do Facebook de forma gradual. Zuckerberg, em uma sessão de perguntas e respostas, disse que “é melhor para o F...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.