Um blog pessoal ou profissional no WordPress pode ser invadido por meio de plugins desatualizados, senhas fracas e temas piratas, por exemplo. Mesmo com os esforços da plataforma em manter a segurança, os invasores se aproveitam de brechas nos códigos das extensões — ferramentas geralmente desenvolvidas por terceiros — para provocar estragos e roubar dados. Saiba como identificar sinais de que um site doméstico foi invadido e ferramentas para usar e fazer a limpeza de ameaças e recuperar segurança.
Como resolver tela branca da morte no WordPress
Conheça cinco ferramentas para detectar se seu blog foi invadido (Foto: Gabrielle Lancellotti/TechTudo)
Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular.
O que é um site invadido? Através de programas, invasores conseguem adivinhar senhas fracas que administradores de blogs usam para acessar o painel de administração e o servidor FTP/SSH. Quanto mais extensa e complexa uma senha é (senhas com variação entre letras maiúsculas e minúsculas e adição de caracteres especiais), maior a dificuldade. Outra brecha são plugins que não são atualizados com frequência, o que torna os blogs do WordPress vulneráveis às possíveis falhas de segurança, além de temas piratas.
Kits e Listas: Gerador de senhas fortes Como os sites são invadidos? A partir do momento em que um invasor consegue obter acesso ao servidor de um blog que usa o WordPress, de forma remota, ele injeta um backdoor: um recurso que permite rastrear novas senhas, caso o acesso ao blog seja modificado sem a efetiva remoção da praga.
Depois disso, adwares e malwares – no formato de texto – são adicionados em alguns arquivos com extensão PHP (como, por exemplo, htaccess, index e sitemap). Com isso, o blog redireciona para sites com spam nas pesquisas do Google, sem que o proprietário perceba no acesso direto.
Como colocar fonte capitular em blog do WordPress? Descubra no Fórum do TechTudo. Qual o aspecto de um site invadido? Para redirecionar o blog de origem somente nas pesquisas do Google, o invasor verifica a propriedade da página no Google Search Console, com o objetivo de enviar o link contendo o site de destino, que geralmente possui caracteres em japonês ou caracteres especiais que não deveriam aparecer.
Quem acessa o blog diretamente no URL (home do site), como é o caso do administrador, não percebe os sinais da invasão. Quando um leitor acessa um blog invadido através de um site de busca, ele é redirecionado para outro site ou enx...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.