Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

A Samsung lançou no Brasil, com detalhes revelados em primeira mão pelo TechTudo, o Galaxy J5 Prime – smartphone que concorre diretamente com o Moto G5 no segmento dos celulares intermediários. Sucessor do Galaxy J5 Metal, o novo telefone tem função dual chip e acabamento todo em metal rosa ou dourado. O J5 Prime chega por R$ 999, mesmo preço do rival da Motorola.

Segundo a fabricante sul-coreana, o lançamento oferece especificações superiores às do modelo de 2016, e tem como uma de suas principais características a presença do leitor de digitais. O celular se parece muito visualmente com o Galaxy J7 Prime, e é vendido na faixa de preço mais buscada por brasileiros. Nas linhas a seguir, veja tudo o que muda entre os Galaxy J5 Metal e Prime, e descubra se a compra vale a pena.

Galaxy J5 Prime é o sucessor do Galaxy J5 Metal (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)Galaxy J5 Prime é o sucessor do Galaxy J5 Metal (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Galaxy J5 Prime é o sucessor do Galaxy J5 Metal (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Design

A aparência do novo Galaxy J5 mudou consideravelmente, agora com acabamento todo em escovado, como no “irmão maior” J7 Prime. Apesar do nome, o antecessor Galaxy J5 Metal tinha alumínio só nas laterais, deixando a traseira em plástico. No novo modelo, o material mais fosco promete deixar o aparelho menos propenso a pegar marcas de dedo, tornando menos necessário o uso de capas de proteção como ocorria no J5 Metal.

Por outro lado, a tampa deixa de ser removível, impedindo o acesso à bateria. Outros detalhes do design permanecem, como o clássico botão home físico, abandonado por enquanto só no topo de linha Galaxy S8.

Galaxy J5 Prime [com marca] (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Galaxy J5 Prime [com marca] (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Galaxy J5 Prime [com marca] (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Tela

Assim como o rival Moto G5, o Galaxy J5 Metal teve a tela reduzida no sucessor J5 Prime. O display passa de 5,2 polegadas para 5 polegadas, enquanto a resolução permaneceu como apenas HD (1280 x 720 pixels). A tecnologia do painel continua sendo o Super AMOLED, que tende mostrar imagens nítidas, mesmo sob o sol. Ele só peca pela falta de vivacidade nas cores, que parecem opacas, segundo a primeira análise sobre o smartphone feita pelo TechTudo.

As duas mudanças – tela menor e resolução igual – aumentam a densidade de pixels do display, o que deve resultar em uma experiência ligeiramente superior em jogos e vídeos.

Antecessor do J5 Prime, o Galaxy J5 Metal tem tela de 5,2'' com resolução HD. (Foto: Ana Marques/TechTudo)Antecessor do J5 Prime, o Galaxy J5 Metal tem tela de 5,2'' com resolução HD. (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Antecessor do J5 Prime, o Galaxy J5 Metal tem tela de 5,2'' com resolução HD. (Foto: Ana Marques/TechTudo)

Câmera

O conjunto de câmeras do J5 Prime continua com resoluções de 13 megapixels e 5 MP, com aberturas de lente f/1.9 e f/2.2, respectivamente, para entrada de luz. No entanto, a Samsung garante que a qualidade do novo modelo é superior à do J5 Metal (de 2016), graças a uma combinação de software com um sensor fotográfico aprimorado. Outro destaque que permanece é o flash frontal com LED para iluminar selfies em qualquer ambiente.

No aplicativo de câmera, o J5 Prime tem recursos presentes em modelos conhecidos da Samsung, como o Galaxy S7. O celular traz o "modo de embelezamento", que aumenta os olhos, afina o rosto e deixa a pele mais uniforme; e o início rápido, que abre a câmera ao apertar duas vezes o botão de início. Nesse quesito, os recursos são os mesmos nas versões 2016 e 2017.

Foto feita com a câmera principal do Galaxy J5 Prime (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)Foto feita com a câmera principal do Galaxy J5 Prime (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Foto feita com a câmera principal do Galaxy J5 Prime (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Processador e memória RAM

O processador do novo Galaxy J5 é uma evolução do modelo presente no seu antecessor. O chip Exynos 7570 é um quad-core com velocidade máxima de 1,4 GHz, mais rápido que os 1,2 GHz do celular do ano passado. O ganho de performance tende a ser marginal.

A memória RAM, componente determinante na hora de rodar apps e reproduzir vídeos, permanece de 2 GB. Essa é a quantidade padrão de modelos intermediários e básicos, a exemplo do J5 Metal e dos concorrentes Moto G5 e Moto G5 Plus, mas deve ficar defasada em pouco tempo.

Review do Galaxy J5 Metal mostra a análise de desempenho do modelo de 2016

Review do Galaxy J5 Metal mostra a análise de desempenho do modelo de 2016

Armazenamento

O armazenamento – a famosa "memória interna" – sofreu upgrade bem-vindo. O modelo do ano passado vinha com 16 GB, dos quais só 10 GB de fato poderiam ser usados para salvar arquivos. O Galaxy J5 Prime passou a oferecer 32 GB, com cerca de 25 GB disponíveis para instalar apps, jogos e guardar arquivos. Há ainda espaço para cartão microSD de até 256 GB para expandir a memória.

De novo, a Samsung segue uma tendência de mercado que começa a abandonar celulares com apenas 16 GB de espaço interno – o iPhone 7, por exemplo, já parte dos 32 GB.

Versão do Android

O J5 Prime ainda roda o Android 6, o que é uma decepção, já que é a mesma versão do modelo anterior. A Samsung, porém, destaca recursos novos de software como o MyKNOX, uma seção segura que permite até instalar uma conta secundária do WhatsApp – a função apareceu antes no Galaxy A5 2017.

Galaxy J5 Prime roda Android 6 (Foto: TechTudo)Galaxy J5 Prime roda Android 6 (Foto: TechTudo)

Galaxy J5 Prime roda Android 6 (Foto: TechTudo)

Bateria

Outro ponto negativo da ficha técnica do J5 Prime é a bateria. Assim como na evolução do Moto Z Play para o Moto Z2 Play, o lançamento da Samsung perde capacidade em relação à geração anterior. De 3.100 mAh, a bateria do novo J5 cai para apenas 2.400 mAh, diferença de mais de 20% que tende a resultar em menos tempo de autonomia.

Além disso, o componente deixa de ser removível por conta do acabamento metálico na traseira. Com isso, além de tender a durar menos com uma carga, o novo J5 não permite trocar a bateria por uma recarregada.

Galaxy J5 Prime traz bateria não removível devido ao acabamento metálico (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)Galaxy J5 Prime traz bateria não removível devido ao acabamento metálico (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Galaxy J5 Prime traz bateria não removível devido ao acabamento metálico (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Recursos adicionais

A principal função extra que o J5 Prime estreia é o sensor de impressões digitais. Diferentemente do J5 Metal, a nova versão do aparelho deve deixar tudo mais seguro por biometria, dispensando a digitação de senhas para desbloqueio. A digital do usuário também pode ser usada para autorizar compras online na Google Play Store de forma prática.

Preço do Galaxy J5 Prime

O Galaxy J5 Prime chega ao Brasil R$ 300 mais barato que o modelo anterior, por R$ 999. Nesse preço, o aparelho busca competir diretamente com o Moto G5 oferecendo recursos parecidos e se mostra uma melhor opção do que o J5 Metal. O celular de 2016, porém, já sofreu queda de preço e pode ser encontrado online por quase a metade do valor pedido no lançamento.

Samsung Galaxy J5 sem sinal da operadora: o que fazer? Descubra no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.