Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O ID @Xbox segue lançando diversos jogos independentes nas plataformas da Microsoft, criando um ecossistema vivo para o Xbox 360 e Xbox One. Em entrevista durante a Brasil Game Show 2017, Esteban Lora, responsável pelo ID @Xbox, conversou mais sobre a plataforma, games nacionais e qual é o futuro do programa.

Lora comentou sobre a importância de desenvolvedores de todas as nacionalidades submeterem seus jogos à plataforma, criando uma diversidade sem igual de títulos que, por causa de sua visibilidade, acabam gerando uma renda considerável a todos os envolvidos. Ele também destacou o Brasil, que atualmente conta com mais de 10 estúdios trabalhando em games já aprovados no programa.

Alkymia é um dos novos títulos brasileiros no ID @Xbox (Foto: Divulgação/Bad Minions)Alkymia é um dos novos títulos brasileiros no ID @Xbox (Foto: Divulgação/Bad Minions)

Alkymia é um dos novos títulos brasileiros no ID @Xbox (Foto: Divulgação/Bad Minions)

Um dos brasileiros do ID @Xbox que estava na BGS 2017 foi o game Alkimya, do estúdio Bad Minions. O título é uma aventura de ação com um sistema customizável de magias e foi criado por apenas quatro desenvolvedores. Normalmente, o título teria certa dificuldade em ser divulgado, mas, por fazer parte do programa, estava jogável na BGS, um ano antes do seu lançamento previsto.

Jogos independentes, mas com desempenho de grandes lançamentos

Estaban Lora comentou que a visão do público de jogos independentes em relação aos milionários vem mudando bastante - agora, há mais aceitação aos games indie. Ele destaca o lançamento de Cuphead, um dos grandes sucessos do segundo semestre de 2017.

Por causa da repercurssão alcançada pelo programa da Microsoft, o game, que estava em desenvolvimento desde 2010, teve uma forma de melhorar elementos que acabaram sendo vitais na sua versão final, que já vendeu mais de 500 mil cópias desde seu lançamento.

Cuphead (Foto: Divulgação/Studio MDHR)Cuphead (Foto: Divulgação/Studio MDHR)

Cuphead (Foto: Divulgação/Studio MDHR)

Para Lora, isso apenas prova o quanto o público está mais receptivo a jogos independentes e novas sensibilidades. Isso mostra que é possível um time reduzido conseguir produzir algo que mostre tanta qualidade da mesma forma que títulos milionários lançados por grandes empresas.

O futuro da plataforma

Para o executivo, a tendência do ID @Xbox é ficar cada vez maior, com mais títulos de diversos países e que atendam diferentes sensibilidades, com experiências cada vez mais inovadoras para um público ainda maior. Entretanto, há um desafio para o futuro da plataforma, pois é necessário tentar atrair mais desenvolvedores, que focam em games para PC ou mobile.

Ainda de acordo com Estaban Lora, o objetivo do programa é tentar ajudar os desenvolvedores a alcançar a visão que tiveram para seus projetos. Isso é feito por meio da maior facilidade do acesso às ferramentas. No ID, é fácil, por exemplo, implementar um sistema multiplayer online. Fora dele, se gastaria mais tempo e dinheiro para a inclusão da modalidade.

Lora diz que os benefícios que o programa traz acabam por atrair cada vez mais profissionais a trabalhar com a Microsoft. Mesmo assim, o sistema Xbox Play Anywhere, um dos trunfos para o Xbox One, não é tão suportado para o ID. Esteban explicou que a empresa basicamente cria a possibilidade de se utilizar a ferramenta para que os jogos possam conversar entre as versões de console e PC.

É interessante comentar que, durante a BGS, conversamos com alguns desenvolvedores que estão fazendo parte do programa e eles comentaram que há falta de clareza no uso do sistema Play Anywhere.

Qual console vale a pena comprar: PS4 ou Xbox One? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.