Com atletas de peso na atual line up, o Flamengo iniciou a sua trajetória cercada de expecativas no cenário competitivo de League of Legends em 2018. Após se classificar para a o mata-mata do Circuito Desafiante em segundo lugar, o Rubro-Negro se saiu bem no primeiro teste e está perto de conseguir o acesso para a elite do LoL brasileiro. Levando-se em conta a estrutura do clube e a qualidade do elenco, a equipe pode evoluir e apresentar um desempenho interessante no segundo semestre.

Elenco

Campeões com a paiN Gaming em 2015 e donos da melhor campanha brasileira em mundiais, o atirador Felipe "brTT" Gonçalves, o caçador Thúlio "SirT" Carlos e o técnico Gabriel "MiT" Souza chegaram ao Rubro-Negro para reeditar a parceira. Para um clube novato no mundo dos esports, as três peças certamente são importantíssimas por agregar experiência e entrosamento à line up carioca.

Adorado por uma legião de fãs e considerado um dos melhores atiradores da história do League of Legends brasileiro, brTT é a referência técnica do elenco. Carioca e torcedor assumido do Flamengo, o atleta não titubeou ao aceitar a proposta do time de coração. Embora não tenha realizado uma temporada regular tão consistente no "Circuitão", o atirador cresce em momentos decisivos e tem tudo para melhorar o seu jogo em 2018.

SirT é outro atleta bastante experiente. O caçador, que ficou aproximadamente cinco anos na paiN Gaming, se transferiu para a Big Gods em 2017 e disputou a Challenge Series dos Estados Unidos. Sem falar das participações em torneios internacionais como o extinto Wild Card e o Worlds. A bagagem invejável do caçador pode ser de suma importância para o crescimento do Flamengo este ano.

brTT saiu da RED Corinthians para ser referência no Flamengo (Foto: Divulgação/Riot Games)

brTT saiu da RED Corinthians para ser referência no Flamengo (Foto: Divulgação/Riot Games)

Com

... pletando a line up titular, o Rubro-Negro também conta com o suporte André "esA" Pavezi, o meio Danniel "Evrot" Franco e o topo sul-coreano Park "Jisu" Jin-cheol. Com passagem recente pela extinta Remo Brave eSports, Evrot foi o melhor atleta do Flamengo na fase de pontos. O meio foi o autor do primeiro pentakill do clube carioca e tem tido grande destaque. O ex-atirador esA, veterano de CNB e-Sports Club, KaBuM e-Sports e Vivo Keyd, também tem realizado boas partidas.

Os problemas de comunicação existentes devido a presença de um atleta estrangeiro na equipe são perfeitamente normais. É a primeira experiência de Jisu no Brasil. Portanto, o sul-coreano ainda precisa se adaptar completamente à cultura local e às características do League of Legends brasileiro. O topo ex-Misfits Academy, Mysterious Monkeys e Ascension Gaming, entretanto, tem se mostrado, mecanicamente, um bom jogador.

Caso MiT queira rodar o elenco em futuras partidas e dar chance para jovens promessas, o Flamengo ainda tem em seu banco de reservas o topo Gustavo "Ryuzakí" Ferreira, o caçador Lucca "Regrets" Cortes, o meio Luiz "Gigio" Leão, o atirador Clóvis "Kasdaye" Francelino e o suporte Raul "Bressan" Bressan, ou seja, um suplente para cada posição. Todos foram escolhidos após seletiva pública realizada pelo Rubro-Negro.

Estrutura

O Flamengo foi o primeiro time brasileiro de League of Legends a adotar o formato Gaming Office. Os atletas saem de suas respectivas casas todos os dias para treinarem em uma espécie de CT, localizado no bairro Chácara Santo Antônio, zona sul de São Paulo. Não é necessário dormir lá, no entanto. Os jogadores participam de scrims, assistem a VT's de partidas passadas, discutem táticas e, após um horário predeterminado, estão liberados para voltar.

O modelo é novidade no Brasil. Normalmente, as equipes ofecerem o sistema de Gaming House aos atletas, isto é, vivência obrigatória 24 horas por dia dentro de uma casa. Os jogadores treinam, se alimentam, dormem e convivem diariamente dentro de um mesmo espaço, rotina que pode se tornar estressante e sem privacidade em alguns momentos.

Evrot, esA e Jisu na Gaming Office do Flamengo, em São Paulo (Foto: Divulgação/Flamengo)

Evrot, esA e Jisu na Gaming Office do Flamengo, em São Paulo (Foto: Divulgação/Flamengo)

O atirador brTT foi um dos grandes defensores da Gaming Office. O diferencial, inclusive, foi outro fator que atraiu o astro ex-paiN Gaming para o projeto de esports do Flamengo. Em entrevista para o eSportv, Felipe Gonçalves garantiu que a rotina de trabalho agora é mais proveitosa e benéfica para a sua saúde, tanto mental quanto física.

Futebol x Esports

O nome Flamengo por si só já é um peso maior para a camisa da novata equipe de League of Legends. Fundado em 1895, o clube carioca é referência no cenário esportivo brasileiro tradicional. No futebol, por exemplo, o Rubro-Negro dispensa comentários. Conta uma história brilhante e milhões de torcedores espalhados pelo país. A agremiação, no entanto, ainda precisa se provar no mundo dos esportes eletrônicos.

Muitas equipes de futebol tentaram parcerias nesse novo universo em crescimento. O Corinthians, por meio da RED Corinthians e o Remo, por meio da Remo Brave, apareceram no cenário com equipes de League of Legends, Heroes of the Storm, CS:GO, Smite e Crossfire, mas não seguiram adiante com o projeto.

O Santos abandonou a parceria com a Dexterity para anunciar a própria organização (Foto: Divulgação/Santos)

O Santos abandonou a parceria com a Dexterity para anunciar a própria organização (Foto: Divulgação/Santos)

Já Goiás, Atlético Paranaense, Avaí, ABC e mais recentemente o Santos, com o anúncio de uma organização própria, ainda permanecem ativos no esporte eletrônico. Para o Flamengo, que anunciou a entrada nos esports no segundo semestre de 2017 e escolheu o League of Legends como principal modalidade, 2018 será um ano crucial. As experiências e resultados no ramo dirão se o Rubro-Negro conseguirá se adaptar ou não aos games.

Resultados recentes

Com três vitórias e dois empates em cinco partidas disputadas, o Flamengo conquistou o seu primeiro objetivo do ano ao se classificar para o mata-mata do Circuito Desafiante. O time Rubro-Negro apresentou algumas inconstâncias durante a temporada regular, e até encontrou dificuldades para fechar certas partidas, mas está cada vez mais perto de conquistar uma vaga para o segundo split do CBLoL 2018.

Com o atual elenco, a estrutura de trabalho e o desejo do Flamengo de dar continuidade aos projetos envolvendo o mundo dos esportes eletrônicos, a line up Rubro-Negra tem grande potencial para sagrar-se campeã do Circuitão logo na temporada de estreia. E caso termine na vice-liderança, a equipe treinada por MiT ainda terá outra chance de conseguir a promoção para a primeira divisão por meio da série de acesso.

Pensando a longo prazo, caso o Flamengo realmente confirme a sua presença no segundo split do CBLoL 2018, o Rubro-Negro também tem jogadores capacitados o suficiente para tornar a line up competitiva na elite do League of Legends brasileiro. Team One e KaBuM saíram da segunda divisão para alcançar a grande final do CBLoL. Isso mostra que as equipes do Circuito Desafiante podem – e muito bem – dar trabalho para os principais times do cenário.

Tabela da primeira fase do Circuito Desafiante 2018 (Foto: Divulgação/Promo Arena)

Tabela da primeira fase do Circuito Desafiante 2018 (Foto: Divulgação/Promo Arena)

MiT tem nas mãos um plantel valioso. Caso o treinador consiga dar ritmo de jogo e um padrão tático sólido ao Flamengo, brTT e companhia vão crescer ainda mais enquanto equipe. O trio já se provou digno de elogios em temporadas passadas. Foram campeões do CBLoL, se saíram bem nos torneios internacionais e têm tudo para darem certo novamente.

A longo prazo, o Rubro-Negro tem a possibilidade de lapidar as jovens promessas recrutadas no processo seletivo do ano passado e, quem sabe, descobrir em sua própria base um talento promissor, como foi o caso do atirador Alexandre "Titan" Lima na KaBuM. Terá também tempo e planejamento o suficiente para contratar reforços pontuais caso esse seja o desejo da direção.

A agremiação carioca enfrenta a TSHOW e-Sports Clubs nas semifinais. O duelo está marcado para a próxima quinta-feira (29), às 17h, em sistema de Md5, com transmissão ao vivo pela plataforma de streaming online Twitch. As partidas serão disputadas presencialmente no Rio de Janeiro.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.