Um access point é um dispositivo de rede que permite levar o sinal de Internet a áreas em que a cobertura original proporcionada por um roteador é limitada. Mais avançados do que os repetidores Wi-Fi, os aparelhos usam conexão com cabo com dispositivos centrais de rede (como roteadores e switches).

Os dispositivos levam sinal wireless para a outra ponta com mais velocidade, controle e recursos de segurança importantes para quem precisa de um ambiente controlado. Muito comuns em empresas, os access point tendem a ser mais caros que repetidores. A seguir, você vai entender por quê.

Os access points (ou "pontos de acesso") são mais caros, mas oferecem melhor desempenho e mais segurança (Foto: Divulgação/D-Link)

Os access points (ou "pontos de acesso") são mais caros, mas oferecem melhor desempenho e mais segurança (Foto: Divulgação/D-Link)

O que é um access point?

Access point (“ponto de acesso”, em português) é um dispositivo de rede usado para estender a cobertura de redes de Internet. O aparelho funciona conectado via cabo a um roteador – ou um switch – e distribui sinal Wi-Fi na outra ponta.

Basicamente, o access point pode ser compreendido como um tipo de repetidor Wi-Fi que usa cabos e não pode ser usado como um substituto a um roteador. Comparado a outros dispositivos quem aumentam a cobertura da Internet, os access points têm algumas vantagens associadas, principalmente, à velocidade e ao gerenciamento da rede.

Como vai ficar mais claro ao longo do texto, os aparelhos são mais direcionados ao uso em empresas – ou em espaços que exigem mais desempenho e tolerância maio

... r a um grande número de dispositivos conectados ao mesmo tempo. Vale lembrar que repetidores Wi-Fi convencionais podem ficar devendo essas duas características.

Maior controle e desempenho

Repetidores Wi-Fi tendem a ser mais baratos e simples de usar, mas penalizam o consumidor com alguma perda de desempenho. Esse tipo de problema não ocorre com o access point que, conectado via cabo, deve garantir velocidades maiores de rede.

Outro diferencial importante está na oferta de maior controle do ambiente, com opções direcionadas a administradores para determinar perfis de acesso e segurança à rede em questão. Além disso, o access point é, em geral, mais seguro e pode permitir um maior número de dispositivos conectados simultaneamente.

Access point permite levar rede Wi-Fi a distâncias maiores, mas não substitui um roteador (Foto: Divulgação/TP-Link)

Access point permite levar rede Wi-Fi a distâncias maiores, mas não substitui um roteador (Foto: Divulgação/TP-Link)

Em um cenário típico de uso, suponha que você precise criar uma rede na área de recepção de uma empresa. Essa rede deve ser sem fio e aceitar um grande número de usuários ao mesmo tempo. Entretanto, o roteador do seu escritório não oferece cobertura pela distância do espaço. Embora um repetidor Wi-Fi possa ser usado para levar sinal até lá, ele teria limitações de velocidade e de tolerância em relação a um grande volume de usuários simultâneos – em geral, não mais que 20. O access point, por outro lado, elimina os dois problemas porque não constrange a velocidade da rede e porque pode garantir acesso a até 60 dispositivos ao mesmo tempo.

Não tão barato

O controle e a maior segurança ajudam a explicar porque o access point é comum em ambientes corporativos, já que controlar acesso e oferecer padrões de segurança são características desejáveis em empresas.

Embora existam modelos de entrada, com preço na casa dos R$ 200, é bom ter em mente que a performance dessas opções tende a ser baixa e similar a repetidores Wi-Fi simples. Access point com especificações interessantes para empresas começam a aparecer em um patamar de R$ 500.

Bons dispositivos – com mais desempenho e recursos de gerenciamento – terão preços bem mais salgados, a partir dos R$ 1 mil, podendo bater a casa dos R$ 5 mil.

Qual é o repetidor mais barato? Comente no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.