Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Hoje para comprar um imóvel, seja novo, na planta ou usado, a maioria das pessoas recorre aos bancos para pedir um financiamento, de um valor muitas vezes bem alto.

Além de enfrentar uma certa burocracia e ter que apresentar vários documentos e comprovantes,  quem está pensando em financiar a casa própria sabe que além do preço das parcelas, também deve estar preparado para colocar a mão no bolso para outras coisas, já que algumas taxas e impostos devem ser pagos no momento da compra.

Porém uma boa notícia para quem está buscando esse tipo de crédito é que a Caixa Econômica Federal agora permite a inclusão de gastos com o cartório e o ITBI (Imposto sobre transmissão de Bens Imóveis) no total do valor liberado para ser financiado na aquisição do Imóvel.

Segundo nosso parceiro, Humberto, da GM Financiamentos, o ITBI é um imposto Municipal e cada Prefeitura determina sua alíquota, em São Paulo, por exemplo, ela é de 2% sobre o maior dos valores: Valor de Compra e Venda ou Valor Venal registrado na Prefeitura.

Nesse momento, onde todo mundo busca economizar ao máximo, essa inclusão pode ajudar bastante. É importante também lembrar que no valor do financiamento poderão ser incluídas as taxas de registro e de escritura, entre algumas outras despesas do cartório, mas somado ao ITBI, esse valor não pode ultrapassar a marca de 4% do crédito pretendido.

Do mesmo modo que o ITBI, as taxas e certidões do cartório também seu preço variando de acordo com a cidade onde o imóvel está localizado, por isso, é bom pesquisar, se programar e estar bem planejado pra não ter surpresas desagradáveis na hora de pedir o financiamento na Caixa, já que a inclusão desses valores encarece as parcelas.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.