Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Google lança nesta sexta-feira (7) uma ferramenta para realizar a checagem de notícias em todo o mundo, inclusive no Brasil. Anunciada em outubro de 2016, a ferramenta estava disponível até então no Google News e em países selecionados. Atualmente, a checagem de notícias se estendeu ao buscador do Google e será feita por 115 agências de checagem de fatos ao redor do globo, dentre as quais estão as brasileiras Truco, Aos Fatos e Lupa.

É mentira! Três pegadinhas do Google de 1º de abril

A exemplo do Facebook, que também lançou uma ferramenta contra notícias falsas, o Google tem intensificado sua luta contra boatos e notícias falsas, que se espalham cada vez mais pela Internet.

Google anuncia ferramenta de checagem de notícias (Foto: Divulgação/Google) Google anuncia ferramenta de checagem de notícias (Foto: Divulgação/Google)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Recentemente, a gigante das buscas retirou os anúncios de sites que promoviam artigo falsos. Com isso, a empresa espera reduzir o ganho financeiro dos donos de tais sites, que geralmente são apenas blogs pequenos, com o intuito de desestimular esse trabalho de desinformação.

Como vai funcionar?

A partir de agora, os resultados de buscas irão apresentar, além dos dados já mostrados anteriormente, uma pequena informação mostrando que aquela notícia foi checada por uma instituição independente. As notícias serão classificadas como verdadeiras, falsas ou classificadas de outra forma, como "parcialmente verdadeiras".

Contudo, vale lembrar que nem todos os links passarão pelo crivo das agências e, além disso, é possível que a mesma notícia tenha sido checada por mais de uma instituição. De acordo com a gigante de buscas, "Mesmo que conclusões diferentes possam ser apresentadas, acreditamos que ainda é útil para as pessoas entenderem o grau de consenso sobre uma afirmação". 

Na barra de pesquisa, se algumas das agências tiver verificado a notícia buscada, o resultado virá acompanhado de uma caixa informando que a declaração foi verificada, mostrando o autor da declaração, o nome do jornalista que fez a checagem, bem como um resumo da verificação de fatos.

Já no Google News, as notícias que  tiverem sido verificadas, serão marcadas como "fatos verificados".

Vale lembrar que será possível discordar da checagem. Para isso, basta entrar em contato com a agência resposável, uma vez que o trabalho não é feito pelo Google. 

O que é preciso para uma notícia ser verificada?

Para que a gigante de buscas classifique as notícias como verdadeiras, os jornalistas deverão entregar um material contendo: sites de fontes confiáveis de informação (que determinada por algorítimos), ter conteúdo claro, dizer quais declarações estão sendo verificadas, mostrar as conclusões sobre as declarações, dizer como chegou às conclusões e , por fim, citar as principais fontes de informação. 

O Google corrige as palavras que você tem dúvida. Sabia? Troque dicas no Fórum do TechTudo

Via Google

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.