Facebook e Instagram são plataformas que contribuem com o propósito do Setembro Amarelo: a prevenção do suicídio. A campanha teve início no Brasil em 2015 e é resultado de uma parceria do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Ações de conscientização são feitas em diversas cidades do país, durante o todo o mês, com o objetivo de alertar a população brasileira sobre o tema.
Dados do Ministério da Saúde apontam um aumento no número de suicídios no Brasil. Para combater esses índices, as plataformas de Mark Zuckerberg têm ferramentas que contribuem na prevenção desses casos. Os recursos podem evitar (ou reduzir) a quantidade de fotos e vídeos que estimulam comportamentos suicidas (ou de automutilação) na rede, além de oferecerem uma via de contato entre quem enfrenta um momento difícil com pessoas que se preocupam com seu bem-estar. Pesquisadores ajudam na prevenção da depressão com Instagram
Campanha de prevenção ao suicídio (Foto: Reprodução/Setembro Amarelo) Veja os números da campanha e saiba mais sobre as ferramentas disponíveis nas redes sociais.
Números Em 2015, o país registrou 11.736 casos, 12% a mais do que as 10.490 mortes registradas em 2010. Atualmente, a taxa de mortes com essa causa chega a 5,5 a cada 100 mil habitantes. As principais vítimas são homens, que representam 79% dos casos (saude.gov.br/2017/setembro).
Taxa de mortalidade por suicídio no Brasil (Foto: Divulgação/Sistema de Informação sobre Mortalidade - 2017)
Ferramentas do Facebook e Instagram Relatar casos suspeitos O Facebook oferece uma ferramenta de prevenção ao suicídio diretamente no feed ou no perfil de um amigo. Ao ver atividade suspeita, é possível denunciar um usuário que esteja precisando de ajuda e marcar a opção “Eu quero ajudar”. O Facebook recebe uma notificação e envia uma mensagem à pessoa oferecendo ajuda, como a oportunidade de conversar com alguém.
Denuncie perfis suicidas no Facebook (Foto: Reprodução/Paulo Alves) Denunciar vídeos ao vivo Na ferramenta de vídeo ao vivo do Facebook há um recurso parecido para evitar — e desestimular — a transmissão de suicídios em tempo real. Como resposta a casos do tipo que já ocorreram no site, a rede social permite denunciar um streaming e apontar tendências suicidas de outro usuário na opção “Suicídio ou automutilação”. A opção exibe, também, a seguinte mensagem: "entre em contato com as autor...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.