A Microsoft pretende filtrar o conteúdo da Windows Store, a loja de aplicativos que servirá para computadores, smartphones e tablets da empresa. As novas regras deverão agir em duas grandes áreas: qualidade dos apps e preço cobrado pelos desenvolvedores. A expectativa é lançar o Windows 10 com uma loja mais organizada para que os consumidores possam baixar melhores apps e jogos.
REACHit Cortana: Microsoft e Lenovo levam assistente a Dropbox e outros
Windows Store vai mudar completamente a forma de aceitar e excluir aplicativos (Foto: Divulgação/Windows)
Alvo de reclamações, as lojas do Windows e Windows Phone contam atualmente com muitos aplicativos parecidos, seja em função ou interface. Há também outros que tentam se passar por aplicativos e jogos oficiais, quando o seu conteúdo é diferente. Veja as principais mudanças instituídas pela Microsoft. 
Saiba mais: Versões falsas do VLC para Windows 8 confundem usuários na loja Sem apps repetidos De acordo com as novas regras, aplicativos com conteúdo muito semelhante serão eliminados da Windows Store. O mesmo valerá para ícones, que terão que ser visivelmente distintos para não confundir ninguém. Os mais afetados pelas medidas deverão ser os apps de lanternas, abundantes.
Minecraft possui versão oficial para Windows, mas busca retorna diversos apps "fakes" (Foto: Reprodução/Windows Store)
Preço justo A Microsoft também vai testar os aplicativos pagos da Windows Store e comparar seu desempenho com os seus similares para assegurar que os usuários paguem um p...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.