A tecnologia USB (ou Universal Serial Bus) simplificou a vida do usuário na hora de conectar dispositivos, já que permite a conexão entre periféricos sem a necessidade de desligar o computador. Ela usa o padrão Plug and Play (PnP) e permite transmitir e armazenar dados. Confira tudo sobre a sua história.
Além do armazenamento: conheça funções ‘pouco conhecidas’ do USB
USB: Conheça a história da tecnologia (Foto: Divulgação/Belkin)
O padrão USB foi desenvolvido em 1994, pelo consórcio USB-IF (USB Implementers forum), que contava com Microsoft, HP, Apple, Intel e outras. Atualmente, possui mais de 900 empresas associadas. A primeira versão da tecnologia, USB 0.7, surgiu em novembro de 1994 e o primeiro computador com portas USB foi o iMac G3, lançado em 1998, já com o padrão USB 1.0. USB 1.0 e 1.1 O USB 1.0 foi lançado em janeiro de 1996, com velocidade máxima de transferência de 12 Mbps. Ele recebeu uma atualização em 1998, o USB 1.1, para corrigir problemas, e que também trouxe várias vantagens, como a unificação do tipo de interface utilizada para conectar periféricos. A versão 1.0 não falava sobre um conector padrão, mas apenas sobre especificações técnicas.
Por que um computador não funciona em 64bits? Comente no Fórum do TechTudo. Mesmo nessa época, o USB 1.1 já era considerado lento, pois sua velocidade entre 1,5 e 12 Mbps deixava a desejar em comparação com o SCSI e principalmente com o FireWire, que oferecia alta velocidade. Por outro lado, o padrão trouxe um grande avanço em relação às...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.