Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O OldFlix é um serviço brasileiro de filmes criado por três desenvolvedores de Natal (RN) que pretende navegar na onda do popular Netflix para ganhar o gosto dos usuários. Seu diferencial está no catálogo, que destaca centenas de filmes e séries antigos, principalmente das décadas de 1940 a 1990 – daí o “Old” no nome, inglês para velho, antigo. A aposta é que clássicos do cinema e da TV, como “O Poderoso Chefão”, “Lolita” e “A Feiticeira” sejam capazes de convencer o público a pagar, no mínimo, R$ 9,90 mensais sem direito a teste gratuito por um mês.

Netflix Party deixa você assistir filmes com seus amigos em tempo real

Oldflix é Netflix brasileiro de filmes clássicos (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Oldflix é Netflix brasileiro de filmes clássicos (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

A forma de uso é muito similar ao adotado por outros serviços de streaming. Basta criar uma conta para ter acesso ao catálogo online no navegador (ainda não há aplicativo para dispositivos móveis como celulares e tablets nem para smart TVs), organizado por gêneros e data de lançamento. É possível também fazer buscas por palavras-chave, como títulos, artistas e gêneros.

A interface em si se parece um pouco com a do Netflix, com fileiras compostas de um carrossel de cartazes com todos as opções disponíveis. Clique em uma delas para ver um resumo do filme ou programa de TV, como sinopse e duração, e em “Assistir Agora” para começar a tocar. O reprodutor também tem compatibilidade com Chromecast para transmitir o conteúdo para a TV via Wi-Fi.

Site reproduz filmes direto no navegador por streaming (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Site reproduz filmes direto no navegador por streaming (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Os vídeos são reproduzidos pelo navegador no endereço oldflix.com.br, desde que haja conexão ativa de, no mínimo, 1,5 Mbps, e podem ser assistidos em vários dispositivos ao mesmo tempo com a mesma conta logada. Para usar, é preciso desembolsar R$ 14,90 mensais ou R$ 9,90 em uma promoção durante os próximos três meses. Antes, o serviço oferecia uma semana de teste gratuito, vantagem que foi suspensa após seguidas tentativas de fraudar o acesso com números falsos de CPF.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Polêmica com Vimeo

O Oldflix chamou atenção não só pela proposta de conteúdo, mas pela maneira pouco usual em que os filmes eram, inicialmente, exibidos para o usuário. Ao contrário de Netflix e outros concorrentes, que têm servidores próprios, o serviço de streaming brasileiro optou por usar o sites de vídeos Vimeo para hospedar e reproduzir seu catálogo online.

Oldflix usava reprodutor do Vimeo (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Oldflix usava reprodutor do Vimeo (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

O Vimeo, ao contrário do YouTube, é conhecido pela vigilância amena a atividades que infringem direitos autorais, característica que o torna repositório de uma série de filmes completos pirateados. Mesmo assim, a rede de vídeos retirou do ar toda a biblioteca do Oldflix, deixando usuários sem acesso à coleção de filmes antigos durante um final de semana inteiro.

O TechTudo entrou em contato com um dos desenvolvedores, Wagner Wanderley, e com a assessoria de imprensa do Oldflix. Em nota, o site garantiu que seu acervo é licenciado, e que usaram o serviço pago do Vimeo como uma plataforma de testes para hospedar o conteúdo enquanto o desenvolvimento de um sistema próprio não saía do papel, causando a confusão.

Confira a nota na íntegra

"Estamos há menos de uma semana no ar e realmente não esperávamos a enorme repercussão e adesão por parte do público e da imprensa. A hospedagem de conteúdo do Vimeo estava sendo utilizada nesse momento inicial, digamos, de testes, enquanto a nossa própria plataforma, em fase de desenvolvimento, fosse finalizada, e os devidos servidores/hospedagem contratados de forma definitiva. Acontece que o processo acabou se invertendo (as pessoas abraçaram o Oldflix e viralizamos) e agora nos aceleramos para voltar com o site no ar em 24 horas, com as devidas alterações nesse sentido.

Quando assinamos o serviço pago do Vimeo, não entramos em contato oficialmente com eles para falar a respeito do nosso projeto e do tamanho dele. Isso pode ter nos prejudicado, já que eles tiraram o canal do ar, nos dando o direito de resposta em 48h, a respeito dos direitos das obras. Acreditamos que essa atitude (a de tirar do ar) tenha a ver com a quantidade de conteúdo que eles tem na plataforma deles e a dificuldade de verificar prontamente e de forma mais detalhada as possíveis denúncias de irregularidades que, afinal, podem ser feitas por qualquer usuário.

De qualquer forma, o nosso jurídico já está cuidando do caso e tomará as devidas medidas quanto a esse equívoco. Mas como nossa intenção nunca fui a de manter os filmes no Vimeo (como já disse, era algo emergencial nessa fase de testes), seguiremos com a nossa plataforma e os novos serviços de hospedagem/servidor, e os clássicos poderão conferidos em muito breve pelos usuários."

Oldflix de volta, fora do Vimeo

Alguns filmes permanecem indisponíveis no Oldflix (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Alguns filmes permanecem indisponíveis no Oldflix (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Desde a última segunda-feira (4), o Oldflix voltou a colocar no ar seu acervo de filmes e programas de TV, dessa vez dispensando o player do Vimeo. Em um comunicado publicado no Facebook, o desenvolvedores do serviço de streaming para filmes antigos esclarece que os vídeos foram migrados para servidores próprios, com hospedagem na Amazon (assim como passou a fazer o próprio Netflix), o que deve garantir que eles não saiam mais do ar – a migração, porém, pode fazer com que alguns títulos permaneçam inacessíveis por algum tempo.

Como usar Netflix dos EUA na minha TV? Comente no Fórum do TechTudo. 

 

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.