Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Days Gone foi anunciado pela Sony na E3 2016 e traz, não só um protagonista inédito, mas também uma nova série para o PS4. Apesar de parecer ser "mais um jogo de zumbis", ele consegue trazer novidades ao gênero, além de manter a ameaça e o sentimento de urgência sempre presentes. Confira o nosso teste direto da feira em Los Angeles:

Quais são os melhores jogos da E3 2016? Opine no Fórum do TechTudo!

O ambiente a seu favor

No papel de um caçador de recompensas, o jogador sobrevive no mundo dominado por zumbis chamados de "Freakers", mas parecem mais humanos mutantes. De longe, lembram as criaturas vistas no filme "Eu Sou A Lenda", com a diferença de que as do game saem para caçar mesmo com a luz do dia.

Days Gone traz a ameaça dos Freakers ao PS4 (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Days Gone traz a ameaça dos Freakers ao PS4 (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)

Aliás, a luz do dia será uma constante inimiga do jogador por aqui, já que ela denuncia sempre sua posição e aguça a visão dos monstros que o perseguem. Por isso, Days Gone faz com que o ambiente seja usado a seu favor. O game te dá liberdade para interagir com qualquer objeto ao seu redor para se livrar das ameaças.

Durante a apresentação e sessão de testes, ficamos presos em um casebre no meio da floresta, enquanto uma horda de criaturas vinha em nossa direção. Como a casa era de madeira, a solução foi incendiar o lugar e tentar escapar como podíamos. Morremos na primeira tentativa, mas deu certo na segunda vez.

Days Gone impressiona com grandes hordas de zumbis e surpreende ainda mais quando você as derrota no PlayStation 4 (Foto: Reprodução/Moto Fire) (Foto: Days Gone impressiona com grandes hordas de zumbis e surpreende ainda mais quando você as derrota no PlayStation 4 (Foto: Reprodução/Moto Fire))Days Gone impressiona com grandes hordas de zumbis e surpreende ainda mais quando você as derrota no PS4 (Foto: Reprodução/Moto Fire)

A grande desvantagem dos Freakers é que eles estão vivos, tecnicamente falando. Ao contrário de zumbis clássicos, eles morrem como qualquer ser humano comum, com tiros na barriga ou em outro lugar do corpo, por exemplo, e não apenas na cabeça. Se um deles perder um braço, ficará urrando por um tempo para se recompor.

Isso também muda a dinâmica do que é Days Gone, quando o comparamos com outros jogos de zumbis. Aqui a estratégia é outra, já que estamos lutando contra inimigos vivos e, em teoria, mais fáceis de matar. E acredite, as formas que temos para fazer isso são as mais diversas, e o jogo promete ser grande.

Gráfico e processamento

Days Gone pode não ser o jogo mais bonito do mundo, mas parece utilizar todo o poder de processamento do PS4. Isso fica claro pelo número de Freakers que surge constantemente, a cada novo barulho no ambiente. São hordas de monstros, e, por isso, todos eles surgem na tela ao mesmo tempo, exigindo bastante do console.

days-gone-ataque (Foto: Reprodução)Days Gone: ataque de zumbis (Foto: Reprodução/YouTube)

Quando morrem, seus corpos ficam no chão, e não somem – ao menos não de imediato, ou até o protagonista deixar o ambiente ou o videogame for desligado. Tudo para dar realismo e também um gostinho de terror extra. Afinal, nada mais aterrador que ver um monte de corpos mortos amontoados no chão, certo?

Days Gone parece ser uma excelente adição à biblioteca do PS4, graças à quantidade massiva de inimigos, gráficos competentes e momentos de tensão que nos envolveram durante todo o teste. Não é só mais um jogo de zumbis, acredite.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.