O Galaxy S8 e o Galaxy S8 Plus, os smartphones top de linha na safra 2017, foram anunciados hoje para o mercado brasileiro. Quem quiser comprar os celulares deverá pagar o preço sugerido de R$ 3.999 pelo Galaxy S8, com tela de 5,8 polegadas, ou R$ 4.399 pelo S8 Plus, com display de 6,2 polegadas. O produto chega às lojas em 12 de maio.
A única diferença entre os telefones é o tamanho da tela. Pela primeira vez na história da linha S, a fabricante sul-coreana colocou display com bordas curvadas em todos os modelos – portanto, nada de um “S8 Edge” no momento. O S8 tem montagem local, nas fábricas da Samsung no interior de São Paulo e em Manaus. Galaxy S8 e S8 Plus: testamos os celulares da Samsung com 'tela infinita'
Primeiras impressões do Galaxy S8, diretamente de Nova York, durante o anúncio do produto Será vendido no Brasil exclusivamente o modelo com armazenamento de 64 GB e possibilidade expansão com cartão de memória microSD. Apesar de ter cinco opções de cor, apenas três vão chegar ao país: preto, prata e ametista (uma espécie de roxo). O comprador do Galaxy S8 pode esperar alto desempenho, devido a um conjunto de hardware que inclui processador Exynos (marca própria) e memória RAM de 4 GB. Ele chega para concorrer com o LG G6, produto da também sul-coreana LG que aposta na mesma tela "infinita" com proporção de 18:9. Em outras palavras, os telefones ficaram mais altos e ao mesmo tempo, menos largos. O lançamento brasileiro do G6 será na semana que vem, em 25 de abril. Parte dos consumidores também deve comparar o S8 com o iPhone. Apesar de ter sido lançado em setembro do ano passado, o iPhone 7 faz parte da linha atual da Apple. Ele custa menos do que S8: o iPhone 7 em tamanho regular, com tela de 4,7 polegadas, custa a partir de R$ 3.499, enquanto o iPhone 7 Plus, com display de 5,5 polegadas, tem preço oficial começando em R$ 4.099.
Galaxy S8 tem tela gigante de 5,8 polegadas sem bordas (Foto: Thássius Veloso/TechTudo) O Galaxy anunciado nesta noite tem câmera principal de 12 megapixels, com abertura de f/1.7. Ela é essencialmente a mesma do Galaxy S7, do ano passado, o que levou a críticas de fãs da marca que esperavam mais inovação na captura de imagens do telefone. Por sua vez, a câmera frontal passou por um avanço, e agora faz fotos em 8 megapixels, em vez dos 5 da geração de 2016. Outras funções já tradicionais dos top de linha da Samsung marcam presença: carregamento rápido, além de ser wireless; NFC compatível com a carteira digital Samsung Pay; biometria co...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.