A RNG finalmente pôs um ponto final na dinastia sul-coreana em torneios internacionais de League of Legends. Os representantes da China derrotaram a KING-ZONE na grande final, contaram com série inspirada do atirador Uzi e levantaram a taça do Mid-Season Invitational 2018. Os campeões levaram para casa US$ 385 mil em premiações, cerca de R$ 1.4 milhão em conversão direta.

Os chineses venceram o primeiro duelo da MD5, tomaram o empate, mas conseguiram fechar a série em três a um após virada emocionante no quarto e derradeiro confronto. Líder da fase de grupos, a Royal confirmou o favoritismo e quebrou um sequência de dois títulos coreanos no mundialito de LoL. A SK Telecom T1 era a atual bicampeã do torneio.

Início devastador

Uzi terminou o primeiro confronto com sete abates e nenhuma morte (Foto: Divulgação/Riot Games)

Uzi terminou o primeiro confronto com sete abates e nenhuma morte (Foto: Divulgação/Riot Games)

A RNG encarou uma situação problemática logo no primeiro draft da grande final: lidar com o blind pick da campeã Irelia, que poderia ser utilizada tanto na rota superior quanto na rota do meio. A escolha acabou ficando nas mãos de Gwak "Bdd" Bo-seong, mid laner da KING-ZONE, que já havia apresentado uma boa atuação com a personagem na semifinal.

A resposta da Royal foi pontual: uma composição com quatro tanks (Ornn, Sion, Janna e Skarner), bastante controle de grupo e concentração de poder nas mãos do craque Uzi, que apostou as fichas no atirador Ezreal. Os chineses realizaram uma boa fase de rotas, conquistaram os objetivos iniciais do mapa e executaram o plano de jogo com sabedoria.

... div>

A KING-ZONE até realizou boas team fights nos minutos iniciais graças a inovadora estratégia do triplo teleporte, mas se complicou em avanços profundos sem visão na selva adversária. Os campeões da China puniram os erros inimigos, acumularam recursos, administraram a ampla vantagem e fecharam a partida com 31 no relógio.

Reação sul-coreana

Khan foi fundamental para a resposta da KING-ZONE (Foto: Divulgação/Riot Games)

Khan foi fundamental para a resposta da KING-ZONE (Foto: Divulgação/Riot Games)

O segundo duelo foi muito mais equilibrado. Praticamente em todos os momentos do jogo. Os finalistas se alternaram em vantagens, conquista de dragões, destruição de torres e team fights realizadas. O resultado foi determinado por questão de detalhes: em uma luta bem orquestrada pela KING-ZONE aos 28 minutos.

O time foi perfeito quando precisava ser. Mesmo com três mil de desvantagem no placar de ouro global, os campeões da LCK aproveitaram o potencial do plano tático, protegeram o atirador Kim "PraY" Jong-in e eliminaram quatro adversários com boa linha de frente realizada pelo Cho'Gath do top laner Kim "Khan" Dong-ha.

Aí foi só partir para o Barão. A KING-ZONE confirmou o bônus, seguiu em direção à base inimiga muito mais fortalecida e executou ótima composição de cerco na rota do meio. Os chineses até compraram uma última luta na tentativa de frear o avanço sul-coreano, mas acabaram abatidos um a um. Khan foi o grande destaque do empate sul-coreano.

Xiaohu brilha no meio

Xiaohu se destacou com o campeão Vladimir (Foto: Divulgação/Riot Games)

Xiaohu se destacou com o campeão Vladimir (Foto: Divulgação/Riot Games)

Não só de Uzi vive a Royal Never Give Up. Embora o atirador seja a grande referência técnica da equipe, os outros jogadores não ficam para trás. Li "Xiaohu" Yuan-Hao que o diga. O mid laner deu um show de posicionamento pelos flancos do mapa, conquistou três abates no early game e foi o grande nome do terceiro jogo.

A RNG voltou a apresentar uma atuação sólida. O time treinado por Lee "Heart" Gwan-hyung arquitetou bons dives, garantiu os quatro primeiros abates do mapa e realocou recursos nas mãos dos carregadores desde o início. A composição liderada por Shen, na rota do topo e mais uma vez Skarner, na selva, brilhou sob o comando dos chineses.

Os sul-coreanos até deburraram duas torres, mas não conseguiram crescer logo em sequência. Já a Royal, fortalecida pelo bônus de dois dragões – um da montanha e outro infernal – não tomou conhecimento dos adversários. Com 15-3 no placar de abates e 15 mil de vantagem em ouro global, confirmaram a segunda vitória aos 29 no relógio.

Virada histórica!

Uzi mostrou por que é o melhor jogador do cenário atual! (Foto: Divulgação/Riot Games)

Uzi mostrou por que é o melhor jogador do cenário atual! (Foto: Divulgação/Riot Games)

A última e derradeira partida reservou várias emoções aos fãs de League of Legends. A começar pelas surpreendentes escolhas no bom draft realizado pela KING-ZONE. Os jogadores do técnico Kang "Hirai" Dong-hoo foram a Summoner's Rift com os campeões Vel'Koz e Illaoi, surpreenderam a RNG e começaram muito bem o confronto.

Os sul-coreanos impuseram velocidade no mapa, conquistaram dois dragões elementais, chegaram a emplacar quase dez mil de ouro em vantagem, derrubaram dois inibidores e até mesmo uma torre de nexus. O cenário parecia perfeito para a última investida. Mas o dia era realmente da campeã Royal Never Give Up.

Uzi não fugiu da responsabilidade e brilhou com a atiradora Kai'Sa em luta realizada na rota do meio. Aos 37 minutos, após ótimas iniações do topo Yan "Letme" Jun-Ze e do meio Xiaohu, o craque da RNG conseguiu um double kill que mudou o rumo do duelo. Com dois campeões a mais, os chineses invadiram a base da KING-ZONE e confirmaram o título do MSI 2018!



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.