Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Em sua maioria, os headphones são acessórios bem frágeis. Isso pode se agravar ainda mais se ele for baratinho, do tipo ‘xing-ling’. Se o seu fone está te fazendo passar por alguma dor de cabeça, como ruídos estranhos ou inexistência de áudio, siga os passos a seguir para descobrir se o problema é do acessório ou do dispositivo em que ele está conectado.

Headphone promete experiência de áudio e vídeo no mesmo gadget; entenda

Jabra Evolve 40 UC Stereo (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Saiba identificar os principais problemas em fones de ouvido (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Software

Antes de mais nada é preciso certificar de que o software, seja ele o sistema operacional do PC ou do smartphone, reconheceu que o plugue está conectado. Pode parecer brincadeira, mas isso é bastante comum, principalmente quando o fone está mudo.

Em máquinas com Windows, alguns drives da placa som avisam automaticamente que um conector está ativo na entrada jack 3,5mm. Você também pode verificar manualmente nas configurações de áudio se o volume está correto ou se a placa de som está ativa.

Usabilidade muito boa com ótima qualidade dos alto-falantes (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Windows costuma avisar quando novo conector está ativo (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

No smartphone, a mesma coisa. Veja se o volume está ajustado adequadamente. No Android, repare se o ícone do fone apareceu na barra de status.

Mau contato

Ruídos, cortes repentinos, efeitos estranhos como  eco ou diminuição do volume, tudo isso pode ser ocasionado pelo mau contato do conector com a entrada. Repare se o plugue está encaixado até o final. Algumas entradas de gadgets, como a do iPad, não permite que o conector seja empurrado completamente, o que deixa uma parte a mostra. Isso pode ser agravado ainda mais se o device estiver com capa. Neste caso não tem jeito, é preciso achar a melhor posição.

Fone tem cabo curto e atrapalha sua usabilidade (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Mau contato pode ocasionar falha no som (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Limpeza

Vale ressaltar também que sujeira – como areia da praia – tanto na entrada quanto no conector, pode prejudicar o bom funcionamento do fone. Verifique se está limpo corretamente. E lembre-se: nada de água.

Qual o melhor headphone que pode se comprar em relação a custo-benefício? Opine no Fórum do TechTudo.

Controles

Alguns fones possuem um controle para ajuste rápido acoplado no fio. Certifique-se que o volume está ajustado adequadamente e se o botão mudo, quando houver, está ativo.

controle fone (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)Problema do seu fone pode estar no controle (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)

Cabo

É no cabo que geralmente se encontra a maioria dos defeitos. Isso ocorre geralmente por mal uso ou descuido. Por serem flexíveis, as pessoas tendem a deixar de lado cuidados básicos, como evitar colocar peso em cima ou entortá-los de forma excessiva. O cabo pode aparentar estar tudo bem por fora, mas por dentro, se ele se romper, já era.

Com o cabo é preciso ter um cuidado especial, principalmente com a parte perto do conector e dos drives. Para tirar o conector, evite puxar pelo cabo. Se o fone for mais pesado, evite deixá-lo pendurado.

Fone de ouvido que acompanha pacote do Moto G de 16 GB (Foto: Allan Melo/TechTudo)Conectar o fone em outro dispositivo é a melhor maneira de confirmar defeito (Foto: Allan Melo/TechTudo)

Agora você já sabe quais os problemas mais comuns dos fones de ouvido. No entanto, para ter certeza que o fone está com algum problema, só testando ele em outro dispositivo.

Só de ser mais cuidadoso, é possível aumentar bastante a vida útil de um fone.  Também é preciso ter consciência que modelos mais baratos tendem a ser de qualidade inferior. Vale de cada um analisar se não é mais vantajoso investir em um modelo de uma marca mais conhecida para evitar dor de cabeça.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.