Técnicos do Xerox PARC criaram um chip de computador que se auto destrói como medida de último recurso para impedir a captura de dados. O circuito integrado foi criado para reter informações sensíveis, como chaves de encriptação, e ter a possibilidade de se desfazer em casos extremos. Drones com câmera: conheça os melhores modelos
A ideia é que esse tipo de tecnologia possa ser utilizada na criação de sistemas de segurança. Imagine que um chip desses retenha chaves que permitam decifrar informações importantes armazenadas num disco rígido de uma empresa, ou de um órgão governamental.
Imagem capturada pela Xerox mostra o chip no processo de explosão (Foto: Divulgação/Xerox)
Com o mecanismo de destruição, seria possível garantir que esses dados nunca caíssem em mãos erradas, já que em questão de 10 segundos, o chip com a chave de segurança poderia ser completamente destruído. O chip foge do convencional em muitos aspectos. Para começar, ele é feito de Gorilla Glass, e não de materiais acrílicos, que escondem o circuito como é comum nos dispositivos que você usa no seu cotidiano. De acordo com os criadores do projeto, o vidro é submetido a uma determinada quantidade de estresse, que o deixa a ponto de se quebrar em pedaços muito pequenos. No chip de vidro há um resistor, que como o nome diz, resiste à corrente elétrica e gera calor no processo. Caso um alarme seja emitido, é possível acionar o circuito que alimenta esse resistor. Com o calor gerado por ele, o vidro quebra em p...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.