FIFA 21 foi palco de um grande escândalo nesta quarta-feira (10). Supostamente, um funcionário da EA Sports teria vendido irregularmente cartas raras do modo Fifa Ultimate Team para jogadores em troca de dinheiro real. Os preços podem ter chegado a alcançar US$ 2.500 (cerca de R$ 13.875, em conversão direta) por uma Icon Card de Ronaldinho, segundo prints de uma suposta conversa com o vendedor. A Electronic Arts anunciou no Twitter que está ciente das alegações e que abriu uma investigação para determinar os fatos.

Quer comprar jogos, consoles e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A denúncia estourou no Twitter após um criador de conteúdo chamado @FUTArcade postar os prints da conversa com o vendedor e de suas cartas obtidas irregularmente. Diferente de cards trocados entre jogadores, estas cartas não possuíam registro de dono anterior.

Isso indicaria que o vendedor possui um certo nível de controle sobre o sistema do Fifa Ultimate Team – algo possível para um funcionário da EA Sports. O escândalo começou a ser chamado de #EAGate, conforme vários usuários e criadores de conteúdo comentaram no Twitter.

Os Icon Cards e Prime Icon Moments são cartas raríssimas que normalmente apenas podem ser obtidas ao comprar inúmeros pacotes de cartas e esperar pela sorte. Em busca desses cards, usuários poderiam gastar milhares de dólares sem qualquer garantia de consegui-las. Em uma das mensagens, Ronaldinho é oferecido por US$ 2.500 (quase R$ 14 mil) e Gullit por US$ 1 mil (aproximadamente R$ 5.550), enquanto em outra, um pacote de três cartas é of

... erecido por 750 euros (em torno de R$ 4.988 mil).

Com informações de VG247 e Dexerto

Por que alguns jogadores passam a bola diferente no FIFA? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

A primeira plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.