O iPhone 11 Pro Max foi lançado em setembro de 2019 e chegou para rivalizar com aparelhos como o Galaxy S10, da Samsung. A ficha técnica trouxe uma lente a mais no conjunto fotográfico, que passou a ser triplo, além de um processador mais rápido e uma bateria com maior capacidade. Os preços vistos no comércio eletrônico foram mais baixos em relação aos da geração anterior.

Um mês após lançamento global, o modelo chegou ao Brasil com cifras de R$ 7.599 até R$ R$ 9.599 na opção com maior espaço. Enquanto versão mais potente, o iPhone 11 Pro Max recebeu prêmios, como o de melhor tela do mundo pela DisplayMate, posto já tomado pelo Galaxy S20 Ultra. A seguir, veja se ainda vale a pena investir na geração anterior ao iPhone 12.

Tela e Design

A tela do iPhone 11 Pro Max, com 6,5 polegadas, apresenta o maior tamanho entre os outros modelos da geração. Vale dizer que esse é o mesmo tamanho encontrado no painel do iPhone XS Max, seu antecessor, mas para usuários que preferem uma tela ainda maior, o iPhone 12 Pro Max se destaca com 6,7 polegadas.

Em termos de resolução, são 2688 x 1242 pixels, usando um painel com tecnologia OLED, que tende a entregar cores mais vivas. Ainda nesse quesito, o painel Super Retina XDR marca presença, garantindo melhorias no controle do brilho.

Vidro e acabamento recebem reforços na estrutura para melhorar a resistência à água e a quedas. Dessa vez, a Apple investiu em aço inoxidável para os aparelhos, que apresentam opções nas cores verde meia-noite, dourado, prateado e cinza espacial.

O design repete o mesmo do iPhone XS Max, com notch na parte superior para saída de áudio e câmera frontal, de modo que a mudança tenha ficado apenas para a parte traseira, onde acomoda o arranjo triplo. Nesse sentido, a repetição não deve soar como uma desvantagem, visto que a linha do iPhone 12 também não garante mudanças significativas.

Câmera

São três câmeras na composição do conjunto do iPhone 11 Pro Max e todas elas contam com 12 MP. As lentes se distribuem entre principal, com abertura de f/1.8, ultra wide, com abertura de f/2, e a teleobjetiva, dessa vez com abertura de f/2.4.

Em comparação com a geração anterior, o iPhone 11 Pro Max leva destaque pela lente a mais. Por outro lado, para os amantes de foto, deve-se levar em consideração que o iPhone 12 Pro Max traz sensores maiores, o que pode resultar em fotos melhores especificamente em ambientes com pouca luz quando o ângulo mais aberto for usado. A câmera frontal, com 12 MP, traz a tecnologia TrueDepth para o reconhecimento facial.

Desempenho

O processador utilizado no iPhone 11 Pro Max é o A13 Bionic, uma geração anterior ao atual usado pela Apple. Tendo em vista o chipset do iPhone XS Max, o utilizado no celular em questão promete 20% a mais de velocidade no processamento e redução de 40% no consumo da bateria

Em termos de armazenamento, é possível encontrar opções que começam em 64 GB, passam pela de 256 GB e chegam até os 512 GB de espaço para dados, capacidade máxima. Informações como a memória RAM não são divulgadas, mas estima-se que sejam reservados pelo menos 6 GB nesta especificação.

Quanto à possibilidade de expansão de memória, os iPhones não costumam oferecer suporte para cartão microSD, característica que se repete no iPhone 11 Pro Max também.

Bateria

A bateria rendeu avaliações positivas, é inclusive um dos pontos mais elogiados pela revista americana Consumer Reports, que conferiu ao celular o título de melhor do mundo em 2019.

Não existe uma especificação concreta em termos de capacidade da bateria, vist

... o que a Apple não costuma revelar a quantidade de mAh. A fabricante destacou apenas que o iPhone 11 Pro Max traz cinco horas a mais de duração do que o celular da geração anterior. Alguns analistas estipulam que a bateria chegue perto de 3.500 mAh, mas os cálculos não passam de rumores.

iOS e recursos extras

O iPhone 11 Pro Max sai de fábrica com o iOS 13, mas está apto para receber o sistema operacional mais recente, que é o iOS 14. Nesse sentido, a atualização para futuras versões não são uma preocupação para celulares da Apple, o que pode garantir uma vantagem para o usuário nesse quesito.

Dentre os recursos encontrados no iPhone 11 Pro Max, é possível citar o Face ID, sistema de reconhecimento facial que substitui o leitor de impressões digitais, e o certificado de resistência à água e poeira IP68.

Preço e onde comprar

O iPhone 11 Pro Max foi lançado em setembro de 2019, mas chegou no Brasil em outubro por valores que partiram de R$ 7.599, no caso da versão mais simples em termos de armazenamento, com 64 GB. O modelo com 256 GB de memória foi lançado por R$ 8.399, enquanto o de 512 GB desembarcou no país por R$ 9.599. Atualmente, ele pode ser encontrado na Amazon por R$ 7.099 na versão com 64 GB.

Ficha técnica do iPhone 11 Pro Max

  • Tamanho da tela: 6,5 polegadas (OLED)
  • Resolução da tela: 2688 x 1242 pixels
  • Câmera principal: tripla, 12, 12 e 12 MP
  • Câmera frontal (selfie): 12 MP
  • Sistema: iOS 13
  • Processador: A13 Bionic
  • Memória RAM: não identificada
  • Armazenamento: 64, 256 e 512 GB
  • Cartão de memória: sem suporte
  • Capacidade da bateria: não identificado
  • Dual SIM: sim
  • Telefonia: LTE
  • Peso: 226 gramas
  • Cores: verde meia-noite, dourado, prateado e cinza espacial
  • Início das vendas no Brasil: outubro de 2019
  • Preço no Brasil: a partir de R$ 7.599

Com informações da Apple

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.