Halo 5: Guardians e Destiny são grandes jogos futuristas de tiro em primeira pessoa que, embora tenham propostas diferentes, possuem grandes semelhanças entre si. Enquanto Guardians, o recém-lançado exclusivo do Xbox One foca no multiplayer competitivo com mapas gigantescos para até 24 jogadores, Destiny tem como ponto forte as custosas Incursões e a brilhante experiência cooperativa. Confira o comparativo para saber qual é o shooter mais completo:

Veja a análise de Halo: 5 Guardians

Jogabilidade

As duas franquias de tiro são criações da Bungie, a empresa norte-americana que atualmente trabalha apenas com Destiny. Atualmente, Halo pertence à desenvolvedora 343 Industries, um dos grande estúdios subsidiários da Microsoft. Por isso, é natural que a jogabilidade dos dois títulos seja semelhante, afinal a Bungie nunca escondeu sua vontade de incorporar ideias dos primeiros títulos da série Halo ao emblemático universo dos guardiões.

Halo 5 ou Destiny? Descubra qual o melhor FPS futurista (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Halo 5 ou Destiny? Descubra qual o melhor FPS futurista (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Destiny tem grande variedade de armas, assim como Halo 5: Guardians, que modernizou completamente o arsenal com versões renovadas de armamentos clássicos. O episódio recente da franquia de Master Chief também trouxe novas mecânicas de gameplay, como superpulos, habilidades especiais e movimentos mais rápidos dos personagens – elementos que foram implementados em Destiny desde o início.

Em termos de jogabilidade, Destiny e Halo: 5 Guardians conseguem ser impecáveis e, por isso, não há como ressaltar quem tem o melhor gameplay. O empate é mais do que justo nesse quesito, pois ambos oferecem mecânicas sólidas de combate e vastas opções de armas para todos os gostos.

Gráfico

Depois do lançamento recente da expansão The Taken King, que trouxe a dinâmica de jornadas e eventos em tempo real, Destiny tornou-se praticamente um jogo de mundo aberto, enquanto Halo: 5 Guardians apresentou proposta linear com cenários exploráveis.

Halo 5 roda melhor, mas Destiny tem ambientes mais caprichados (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Halo 5 roda melhor, mas Destiny tem ambientes mais caprichados (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Por se tratar de um jogo com mapas maiores, Destiny naturalmente tem variedade maior de ambientes. Halo 5: Guardians, por sua vez, possui apenas 15 missões na campanha, e as mesmas paisagens se repetem em alguns estágios.

No quesito técnico, Halo 5: Guardians tem desempenho melhor, pois roda a 1080p e 60 quadros por segundo no Xbox One. Por outro lado, Destiny consegue entregar a experiência em 1080p e 30 fps nas plataformas da nova geração, o que também é uma característica a ser aplaudida, já que são raros os títulos exclusivos de PS4 e Xbox One que suportam tal resolução.

Ainda que a taxa de quadros de Guardians consiga garantir fluidez absurda ao gameplay, Destiny é, sem dúvida, mais agradável visualmente. O MMO da Bungie tem fauna e flora dignas de RPGs densos, bem como p

... lanetas mais convidativos, com ambientes bem detalhados e quantidade maior de objetos de composição. Em contrapartida, o grande erro de Halo 5: Guardians é apostar demais em ambientes monocromáticos.
Halo 5 também tem cenas impressionantes (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Halo 5 também tem cenas impressionantes (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Multiplayer competitivo

Por mais que o Crisol seja boa opção para se divertir com os amigos, as modalidades multiplayer de Destiny não chegam nem perto do grau de complexidade das batalhas grandiosas dos Spartans, como os modos Zona de Guerra. Os Warzones, como são conhecidos mundo afora, conseguem suportar até 24 jogadores em mapas gigantescos repletos de veículos, armas e missões.

O multiplayer de Halo 5: Guardians é extremamente balanceado e justo com todos os Spartans. Isso significa que o desempenho das equipes depende unicamente das habilidades dos jogadores. Por outro lado, Destiny é constituído por um multiplayer assimétrico que, mesmo bastante envolvente, favorece o guardião que se dedica em outras atividades do jogo, como “Incursões”, “Anoitecer” e “Jornadas”.

No multiplayer competitivo de Destiny, o jogador utiliza os próprios equipamentos adquiridos durante a jogatina, isso significa que não há espaço para novatos com armas e armaduras de baixo nível.

Em certos modos, como o “Desafios de Osíris” e “Bandeira de Ferro”, por exemplo, fica realmente difícil encarar os inimigos de igual para igual com arsenal inferior. Em razão da necessidade de utilizar armas próprias, muitos jogadores acabam se frustrando e, consequentemente, deixam o Crisol de lado.

Multiplayer competitivo de Halo 5 é o maior destaque do game (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Multiplayer competitivo de Halo 5 é o maior destaque do game (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Mesmo nos modos arena de Halo 5: Guardians, nos quais os objetivos são mais simples, as partidas são bastante equilibradas e exigem apenas a mira calibrada dos Spartans. Tratando-se de multiplayer competitivo, o exclusivo de Xbox One fica com o título de melhor modo online.

Multiplayer cooperativo

A 343 Industries tentou inovar ao criar uma campanha que pode ser usufruída de ponta a ponta ao lado de jogadores reais. No entanto, a interação com outros usuários é mínima e não chega a empolgar como deveria, pois a trama é estritamente linear e dura pouco menos de 10 horas. Em contrapartida, Destiny explora o fator cooperativo da melhor forma possível.

Basicamente, as principais tarefas do game necessitam de um grupo de guardiões com estratégias pré-definidas. Além disso, o universo em torno da obra da Bungie foi projetado para ser explorado em equipe, portanto há centenas de missões cooperativas à disposição do usuário e incontáveis horas de gameplay. Não há como negar: Destiny proporciona a melhor experiência cooperativa na nova geração de consoles.

Destiny proporciona uma experiência cooperativa única na nova geração (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Destiny proporciona uma experiência cooperativa única na nova geração (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

 História

Se pegássemos Destiny na época de lançamento para efeitos comparativos, Halo 5: Guardians conseguiria superar facilmente o shooter da Bungie em termos de narrativa, mesmo sendo um dos títulos de Master Chief mais mal contados de todos os tempos.

Entretanto, com o lançamento das expansões “A Escuridão Subterrânea”, “Casa dos Lobos” e, principalmente, “O Rei dos Possuídos”, a Bungie conseguiu apagar a péssima imagem do quase inexistente enredo inicial.

Enquanto Halo 5: Guardians não empolgou ao trazer uma trama rasa protagonizada por Spartan Locke – o agente com pouco carisma -, e Destiny surpreendeu a todos com o excelente vilão Oryx, o chefe da Incursão da nova expansão, intitulada de “A queda do Rei”.

Halo 5: Guardians não consegue manter a qualidade narrativa dos jogos anteriores (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Halo 5: Guardians não consegue manter a qualidade narrativa dos jogos anteriores (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Pela evolução apresentada no último ano, Destiny fica na frente de Halo 5: Guardians em relação à história. Porém, a saga de Master Chief como um todo ainda é mais intrigante.

Conclusão

Embora sejam dois grandes jogos, Destiny vem proporcionando experiência mais rica após o seu primeiro ano de vida. Por se tratar de um MMO, é natural que o vasto conteúdo inserido ao longo dos meses consiga prolongar consideravelmente a longevidade do produto, resultando, assim, em centenas de horas de jogatina. Halo 5: Guardians, por sua vez, tem história rasa e confusa, mas conta com modos multiplayer balanceados e jogabilidade incrivelmente precisa.

Qual o melhor jogo de tiro FPS? Comente no Fórum do TechTudo.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.