Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O mês de agosto vai marcar a chegada das novas placas de vídeo Radeon RX 460 e RX 470, que complementam a série de nova geração da AMD. Desde a época do lançamento da RX 480, já existiam rumores do que viria, mas faltavam detalhes técnicos mais aprofundados que permitissem extrair uma conclusão a respeito da performance permitida pelas duas novas Polaris.

AMD RX 480 ou Nvidia GTX 1080: veja em qual placa de vídeo poderosa investir 

De um lado, a RX 460 é uma placa de vídeo de baixo custo para eSports e para PCs comparáveis com Xbox One e PS4. Do outro, a RX 470 com fôlego para rodar games exigentes em Full HD e perspectiva de preço ainda mais acessível que a RX 480.

AMD aumenta a família de placas com processadores gráficos Polaris com as novas RX 460 e RX 470 (Foto: Divulgação/AMD) (Foto: AMD aumenta a família de placas com processadores gráficos Polaris com as novas RX 460 e RX 470 (Foto: Divulgação/AMD))AMD aumenta a família de placas com processadores gráficos Polaris com as novas RX 460 e RX 470 (Foto: Divulgação/AMD)

Essas conclusões se tornaram possíveis pois a AMD abriu o jogo a respeito das especificações técnicas finais de ambas as placas, ainda que tenha omitido os preços. A fabricante também divulgou a data que as placas chegarão ao mercado internacional - a RX 470 dia 4 de agosto e a RX 460 dia 8.

A seguir, você conhece as duas em detalhes e fica por dentro daquilo que você pode esperar das novas Radeon com Polaris da AMD.

RX 460: placa de entrada com performance para ser rival do PS4 e Xbox One

Especificações detalhadas da RX 460 revelam uma placa barata para games com apelo competitivo, como League of Legends, Dota e etc (Foto: Divulgação/AMD) (Foto: Especificações detalhadas da RX 460 revelam uma placa barata para games com apelo competitivo, como League of Legends, Dota e etc (Foto: Divulgação/AMD))Especificações detalhadas da RX 460 revelam uma placa barata para games com apelo competitivo, como League of Legends, Dota e etc (Foto: Divulgação/AMD)

Se havia alguma dúvida de que a AMD estava interessada em apostar no custo-benefício ela fica completamente esclarecida com a nova RX 460. Em vez de brigar por especificações e inaugurar uma nova placa de vídeo para competir diretamente com aquelas que a NVIDIA já lançou, a AMD preparou um modelo com um enfoque bastante simples: permitir gameplay a 1080p (resolução Full HD) em MOBAs e games com pegada de eSport.

Um paralelo interessante de se fazer na proposta da RX 460 é a comparação inevitável com os consoles atuais, Xbox One e PlayStation 4. Em tese, ambos têm como alvo jogos em 1080p. Fortalece essa perspectiva o fato de que a placa tem formato compacto, compatível com gabinetes mini-ITX, ideais para quem quer fazer do PC pequeno um tipo de console e central multimídia.

A placa da AMD será fatalmente um modelo de entrada, destinado a gamers com orçamento mais restrito e que, eventualmente, não exigem 2K e resoluções superiores em seus jogos. Outra limitação significativa da RX 460 é a realidade virtual: a placa não deve ser compatível com nenhum título, tanto para Rift como para HTC Vive.

RX 460 em números

A placa vem com processador Polaris e chama atenção por gastar menos energia: o TDP tem apenas apenas 75 watts, o que significa que será possível instalar a RX 460 sem uma fonte parruda. O processador da placa tem 14 unidades computacionais (o que equivale dizer que ela dispõe de 14 núcleos), 896 processadores stream e uma velocidade de interessantes 1.090 MHz (1.200 MHz com turbo).

A interface de memória é estreita, em 128 bits, algo que deve comprometer de forma sensível o desempenho da placa na comparação com modelos equivalentes ou levemente superiores. O tipo de RAM é o GDDR5 e haverá versões de 2 e 4 GB.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

RX 470: intermediária para jogar Full HD qualquer lançamento

RX 470 é uma placa de vídeo com performance adequada para games mais ambiciosos do ponto de vista gráfico (Foto: Divulgação/AMD) (Foto: RX 470 é uma placa de vídeo com performance adequada para games mais ambiciosos do ponto de vista gráfico (Foto: Divulgação/AMD))RX 470 é uma placa de vídeo com performance adequada para games mais ambiciosos do ponto de vista gráfico (Foto: Divulgação/AMD)

Para entender a RX 470 é simples: pegue tudo que explicamos sobre a 460 e melhore um pouco. Se a irmã mais barata é compacta, econômica e com desempenho para rodar games com pegada multiplayer competitiva,  a RX 470 é tudo isso com uma vantagem: vai além dos games estilo Overwatch e League of Legends.

A placa possui performance para dar conta de jogos com gráficos mais ambiciosos, como lançamentos do calibre de Doom, Hitman e alguns outros menos votados, usados pela AMD como exemplo.

A chave de tudo, claro, são sempre os preços que a AMD decidiu ocultar. Mas nós podemos especular valores com alguma tranquilidade: a RX 480, top de linha, pode ser adquirida no mercado internacional a US$ 200 (R$ 650, em conversão direta) e é encontrada no Brasil a partir de R$ 1.300. Uma aposta segura em relação aos preços da RX 470 a colocam perto dos US$ 150 (R$ 485). Levando-se em conta o custo da RX 480 por aqui, dá para imaginar a nova placa Polaris da AMD sendo vendida por valores em torno dos R$ 1.000.

 A RX 470 é voltada para quem quer jogar qualquer tipo de jogo atual em resolução Full HD sem nenhum tipo de dor de cabeça: com funções avançadas de qualidade gráfica ativadas, como anti-aliasing e etc, tudo sem derrubar a taxa de quadros. É uma placa bem interessante para PCs de entrada e não vai ser surpresa se ela aparecer em computadores gamers vendidos em pacotes fechados, comuns no Brasil.

É difícil definir se a placa aguenta a realidade virtual. Na ponta do lápis, olhando de forma fria as suas especificações técnicas, é possível dizer que não, ou que talvez ela fique no limiar do aceitável para rodar títulos para Rift e Vive. Entretanto, pode apostar que se a placa fosse compatível, a AMD teria divulgado, valorizando o fato de que a RX 470 seria a placa de vídeo mais barata a suportar realidade virtual.

RX 470 em números

No centro da placa vai um processador Polaris sensivelmente mais fraco do que aquele que equipa a irmã mais forte, a RX 480. Trata-se de uma GPU de 32 unidades computacionais (contra apenas 14 da 460), 2.048 processadores stream e velocidade estimada de relativamente lentos 926 MHz em estado de operação normal, além de 1.206 MHz com o turbo engatado.

A interface de memória, que criticamos na RX 460, é suficiente para não provocar sinais de alerta: 256 bits. RAM, aliás, que é GDDR5 em 4 GB (operando a 6.6 Gbps). Se a banda de memória não é defeito aqui, a coisa muda de figura quando o tópico é consumo: a placa da AMD tem TDP de 120 watts, o mesmo da Geforce GTX 1060, que é muito mais poderosa.

Qual GPU é melhor para jogos atuais? Comente no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.