Cerca de mil pessoas fizeram downloads de arquivos com desenhos específicos para a impressão de um fuzil AR-15, nos Estados Unidos. Por decisão judicial, a página de Internet que hospedava os modelos acabou bloqueada. Impressas, as armas caseiras podem representar enormes desafios para as autoridades, já que é difícil controlar e detectar os modelos, possibilitando a exploração da facilidade por parte de criminosos.

O caso envolve um ativista e grupos que defendem o porte de armas irrestrito nos EUA, além da justiça americana, que considera a livre fabricação um fator de risco à segurança pública. Confira a seguir mais detalhes sobre a fabricação de armas em impressoras 3D e quais os riscos do processo para a população.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Arma impressa em 3D (Foto: Reprodução/DefenseDistributed)

Arma impressa em 3D (Foto: Reprodução/DefenseDistributed)

1. Qualquer impressora 3D pode imprimir uma arma?

Não. Impressoras mais simples terão menor capacidade de trabalho e, normalmente, funcionam apenas com resinas plásticas, impróprias para o nível de estresse que o disparo de uma arma de fogo impõe, por exemplo.

Imprimir armas só é viável em impressoras industriais, capazes de operar com materiais bem mais resistentes. Esses modelos, capazes de trabalhar com metal, têm preços por volta de US$ 100 mil (aproximadamente R$ 374 mil, na cotação atual) e não são muito comuns.

... _container">
Impressoras de alta qualidade são necessárias para imprimir armas (Foto: Divulgação/Glowforge 3D)

Impressoras de alta qualidade são necessárias para imprimir armas (Foto: Divulgação/Glowforge 3D)

2. Por que armas impressas em casa são tão perigosas?

O grande problema está relacionado com controle. Em tese, as autoridades podem acessar dados relativos às armas legais, que são fabricadas e registradas corretamente durante toda o caminho até as mãos do comprador.

Com modelos impressos em casa, essa cadeia produtiva é quebrada, já que a pistola ou fuzil não teriam nenhum número de registro, além de não serem legalmente identificadas como propriedade de quem tiver a posse. Isso seria prejudicial, por exemplo, para as investigações policiais, que podem chegar a possíveis culpados com a identificação do armamento convencional.

Outro risco envolve a qualidade do modelo. Uma arma fabricada de forma errada pode ter falhas estruturais graves que podem causar acidentes sérios, mesmo que a impressão tenha como objetivo o uso recreativo.

3. É fácil imprimir uma arma 3D?

Com o arquivo CAD da arma – documento tridimensional usado para criar as peças –, uma impressora industrial, material próprio e conhecimento para montar a arma depois, pode-se considerar que o processo não é difícil e leva pouco tempo. Esse é, inclusive, um dos motivos que mais preocupam as autoridades norte-americanas.

4. Essas armas são detectáveis em aeroportos?

Tudo depende do modelo em questão. Há designs que utilizam apenas resinas plásticas, que dificultam a detecção desses armamentos. Já modelos que usam peças de metal, a exemplo das armas convencionais, teoricamente podem ser pegos com facilidade em detectores e aparelhos de raio-X nos aeroportos.

Qual a utilidade de comprar uma impressora 3D? Comente no Fórum do TechTudo



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.