Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Com o lançamento da placa de vídeo Radeon RX 590, a AMD acirrou a competição com a Nvidia na faixa intermediária de placas gráficas. A nova 590 chegou ao mercado norte-americano com performance superior à GTX 1060, graças às especificações de memória RAM e à arquitetura Polaris, dessa vez em 12 nanômetros.

Embora benchmarks e testes venham confirmando uma boa vantagem para a placa da AMD, a nova Radeon dispara no consumo elétrico e pode encorajar o uso de coolers mais barulhentos. Confira a seguir o comparativo de ficha técnica, desempenho, entre outras características das GPUs intermediárias.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Especificações

Embora as placas de AMD e Nvidia usem tecnologias diferentes, é possível traçar algumas comparações relacionadas à ficha técnica de ambas. A primeira diz respeito às velocidades em que as GPUs das duas placas operam. Na RX 590, o processador gráfico roda a velocidades de 1.469 a 1.545 MHz. A GeForce é mais rápida no papel, chegando a velocidades de 1.506 a 1.708 MHz para versão com 6 GB de RAM. A variante com 3 GB de RAM, por sua vez, é mais lenta.

Além disso, a memória também representa um diferencial interessante entre as placas. Nas GTX 1060, o consumidor encontra um máximo de 6 GB de GDDR5, enquanto a rival tem um total de 8 GB.

Outra vantagem em termos de memória que favorece a Radeon é a interface, que na RX 590 liga o processador gráfico aos 8 GB de GDDR5 por meio de uma ponte de 256 bits, maior que os 192 bits da rival. Isso significa que a troca de dados tem um volume maior entre GPU e RAM no modelo da AMD, chegando aos 256 GB/s. Em placas de vídeo, esse dado é crucial: um componente com menor capacidade de troca de informações será mais lento.

Desempenho comparado

Mais importante do que a análise fria dos números que definem as duas placas é a comparação do desempenho real delas. Alguns benchmarks e reviews já estão disponíveis e mostram que a vantagem da Radeon RX 590 em relação às configurações de memória RAM dão à placa vantagem sobre a GeForce GTX 1060.

O TechSpot é um dos sites que testou as duas e os números são consistentes em favor da nova placa da AMD. Jogando Battlefield V, os testes mostraram a Radeon 20% mais rápida que a GeForce ao rodar o jogo em Full HD, com configurações no máximo de qualidade. O Tom’s Hardware, usando Battlefield 1, encontrou resultados semelhantes a favor da nova AMD.

Com as mesmas definições gráficas, a RX 590 repetiu a dose de 16% mais performance sobre a adversária no título Strange Brigade. Já em Assassin’s Creed Odyssey, um jogo em que o hardware da AMD apresentou maior dificuldade, a GeForce foi melhor, com desempenho 7% superior no mesmo cenário de resolução Full HD e configurações máximas. Em Hitman 2, a placa da AMD voltou a ter vantagem, com 11% sobre a GTX 1060 da Nvidia.

A conclusão é que a placa da AMD é mais rápida no geral e, dependendo do jogo, pode bater a 1060 com ampla margem. A única exceção entre os títulos testados pelo site foi mesmo o Assassin’s Creed Odyssey, cujo baixo nível de otimização para hardware da AMD acaba prejudicando a RX 590.

Consumo e calor

Os testes da TechSpot também levaram em conta o quesito consumo de energia, com certa vantagem para a GTX 1060. A GeForce gasta muito menos energia para trabalhar, chegando a ser 42% mais econômica que a Radeon.

Com relação à TDP (valor em Watts que determina a quantidade de energia não liberada em forma de calor pelas placas), a Radeon RX 590 registrou 175 Watts, contra 120 Watts da GTX 1060. Vale ressaltar que o modelo da AMD também apareceu com valores na faixa dos 225 Watts durante os testes. Isso significa que o componente deve esquentar mais e vai exigir melhores soluções de refrigeração, podendo inclusive ser associada a coolers acionados em regime de giro mais alto – ou seja, produzindo mais ruído e gastando mais energia.

Preço e disponibilidade

A GeForce GTX 1060 é uma placa mais antiga, presente no mercado desde setembro de 2016. A linha já ganhou suas sucessoras, as GeForce RTX, que começaram a chegar ao Brasil recentemente. Por aqui, a placa intermediária da Nvidia pode ser encontrada por aproximadamente R$ 1.200. Outra opção é a variante com apenas 3 GB de RAM, que pode ser encontrada na faixa dos R$ 990 para os modelos de Zotac e Asus.

A RX 590 é um lançamento recente da AMD e ainda não desembarcou no Brasil. Lá fora, a Radeon pode ser encontrada por preços na casa dos US$ 279 (R$ 1.049, em conversão direta, desconsiderando impostos e eventuais custos de importação).

Como montar um PC gamer em 2018? Saiba no Fórum do TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.