Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Uma pesquisa da Intel Security, conduzida pela MSI, mostrou que a maioria dos namorados brasileiros compartilha senhas pessoais com parceiros. Os resultados mostraram que os brasileiros são os que mais têm acesso às senhas pessoais do companheiro ou companheira e 76% compartilham senhas do Facebook com quem se relacionam – índice muito maior do que nos outros países; entenda a polêmica.

Sete conselhos para evitar ataques de phishing no seu perfil do Facebook

Home Comic Sans (Foto: Reprodução/Pond5)Brasileiros são os que mais têm acesso às senhas pessoas do companheiro (Foto: Pond5)

Maioria compartilha senhas do Facebook

O estudo, realizado em cinco regiões - Estados Unidos, México, Brasil, Austrália e Cingapura - tinha como objetivo conhecer os hábitos e comportamentos das pessoas em um relacionamento amoroso com relação à segurança na Internet. Durante a pesquisa, metade das pessoas revelou saber a senha do computador pessoal do parceiro, 35% sabem a senha do celular, 30% conhecem a senha do Instagram e 23% dizem conhecer até a senha do PC de trabalho do parceiro.

Já as senhas de aplicativos bancários são as menos compartilhadas entre os brasileiros, somente 10%. Apenas 5% dos entrevistados do Brasil disseram não conhecer nenhuma senha pessoal do parceiro.

Pesquisa aponta que a maioria dos brasileiros compartilha senhas pessoais com os parceiros (Divulgação/Intel Security )Pesquisa aponta que a maioria dos brasileiros compartilha senhas pessoais com os parceiros (Divulgação/Intel Security )

Compartilhamento de fotos e vídeos

Sobre o compartilhamento de mensagens particulares, fotos e vídeos, 57% dos brasileiros afirmam apagar conteúdos recebidos ou enviados, enquanto 24% afirmam que guardam os arquivos nos dispositivos. Além disso, 81% dos brasileiros afirmam que tem medo que o conteúdo pessoal ou íntimo possa um dia ser compartilhado sem a sua permissão mesmo durante ou após o termino da relação.

WhatsApp lidera como forma de comunicação

A pesquisa também mostrou que 74% dos brasileiros prefere usar o WhatsApp para se comunicar com o parceiro quando não estão fisicamente juntos. Ligações telefônicas tradicionais e mensagens de texto (SMS) também são bastante usadas, com 73% e 58% respectivamente. 

Segundo pesquisa, 76% dos brasileiros compartilham senhas do Facebook com quem se relacionam (Divulgação/ Intel Security)Segundo pesquisa, 76% dos brasileiros compartilham senhas do Facebook com parceiros (Divulgação/ Intel Security)

O que eles procuram?

Ao conversar com os entrevistados, os pesquisadores questionaram o que o parceiro encontraria quando acessasse o dispositivo móvel do outro. Neste ponto, 83% afirmaram que encontrariam principalmente mensagens pessoais de amigos e familiares, enquanto 19% confessaram ter conteúdo de paquera como mensagens e e-mails de outras pessoas - e a fiscalização é pesada.

Participaram da pesquisa adultos com idades entre 18 e 54 anos, que usam a Internet ocasionalmente, frequentam sites de mídias sociais e utilizam dispositivos como smartphone, tablet e PC. Foram entrevistados 2.500 pessoas nas cinco regiões abordadas pelo levantamento.

Confira dicas da Intel para evitar problemas

1) Sempre pense bem antes de compartilhar informações pessoais. Não compartilhe senhas com ninguém, incluindo os membros da família e outras pessoas de confiança. Se você precisar dizer sua senha, crie uma nova exclusiva para essa ocasião e altere depois. Nunca se sabe o futuro.

2) Coloque senhas para desbloquear seus dispositivos. Se você valoriza o conteúdo em seu dispositivo móvel, não se esqueça de incluir um PIN ou senha para desbloqueá-lo. Assim, se o aparelho for perdido ou roubado, as pessoas não serão capazes de acessar suas informações e publicá-las online.

3) Use senhas fortes que não podem ser facilmente descobertas, ou seja, não adote datas de aniversários, sequência de números, etc.

4) Apague definitivamente: depois de enviar mensagens extremamente pessoais, certifique-se de excluir o conteúdo do seu dispositivo e da nuvem o mais rápido possível. Isso pode salvá-lo de danos à sua reputação, tanto online como offline.

5) Lembre-se que a Internet é para sempre. Ou seja, uma vez que você compartilhar uma publicação, tuítes, entre outros dados, sua informação privada se torna disponível ao público e fica fora do seu controle, por isso sempre tenha consciência do que você está compartilhando online e com quem você deixa seu dispositivo aberto.

O Facebook consome muita bateria e dados do celular? Comente no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.