Um professor da Universidade de Fortaleza desenvolveu uma placa de circuito impresso (PCB, na sigla em inglês) digna dos filmes do MacGayver. A Marminino, também conhecida como o Arduino cearense, utiliza o mínimo de componentes possíveis para entregar uma PCB barata e funcional. O projeto foi criado para ensinar alunos de escolas públicas a desenvolverem sistemas de robótica e aparelhos autômatos.
Arduino ou Raspberry Pi? Saiba qual micro PC é melhor para seu projeto
Diferença das trilhas de uma placa industrial e da Marminino, à direita (Foto: Divulgação/Daniel Chagas)
O grande diferencial da Marminino está justamente na praticidade. Criada a partir de componentes mais simples e fabricada quase que de modo artesanal, a PCB tem algumas características que a fazem ideal para ser usada em escolas. A começar pelas trilhas de circuitos mais grossas, mais fáceis de fabricar. Outro ponto positivo está na possibilidade dela ser alimentada por pilhas, o que traz mais estabilidade e deixa o projeto mais barato. Aliás, o preço baixo é parte fundamental. Enquanto uma Arduino pode custar entre R$ 50 e R$ 100, a Marminino, sem contar as ferramentas, tem um custo de fabricação de menos de R$ 20.
Marminino pode ser fabricada com peças recicladas (Foto: Divulgação/Daniel Chagas)
“No início, a ideia era comprar Arduino para ensinar robótica e programação aos meus alunos. Mas o preço, além da burocracia, tornou inviável e pensei: por que não fabricar uma PCB?”, conta Daniel Chagas, professor da UniFor que também dá aulas...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.